Há quase cinco anos a frente do Grêmio, Renato Portaluppi que deverá permanecer no Tricolor Gaúcho pelo menos até as finais da Copa do Brasil, diante do Palmeiras, começa a ter seu trabalho contestado nos bastidores da Arena; embora conte com total confiança do presidente Romildo Bolzan Júnior.

O mandatário gremista que conta com seis vices, não deverá ter sua vida facilitada no que tange a renovação de contrato com o atual comandante técnico da equipe principal do Grêmio, mesmo esse tendo já manifestado a intenção de renovar com Renato Portaluppi até dezembro de 2021.

Atualmente, o que mais se discute nos bastidores gremistas, é uma possível renovação até o final da Copa do Brasil, que por conta do Palmeiras estar na disputa do Mundial de Clubes da FIFA, viu as datas da competição nacional serem remarcadas para o final de fevereiro e início de março - quando Renato já não teria mais vínculo com o Grêmio, visto que esse renovou somente até 28 de fevereiro e para estar no último jogo da temporada 2020 - na derradeira partida final da Copa do Brasil, teria que ter esse contrato estendido por mais alguns dias, ou seja, até 07 de março.

Queda de rendimento em análise

Mesmo tendo ao seu lado o apoio do presidente do clube, Renato dentro da Arena já vê pessoas do alto escalão convergir das ideias de Romildo Bolzan no que diz respeito ao treinador, que já enxergam uma "fadiga" deste no clube e uma queda de rendimento no trabalho do comandante técnico. Além disso, as últimas coletivas de Renato também já foram colocadas em pauta como ponto negativo.

Porém, essa análise está sendo meticulosamente estuda em cima dos últimos três meses de trabalho de Portaluppi a frente da equipe do Grêmio. A mesma está pontuando os últimos resultados e o rendimento dentro de campo. Mediante a isso, alguns vices-presidentes contestam o trabalho da comissão técnica e já defendem a troca de comando ao final da temporada 2020.

Coletiva de Paulo Luz - Vice de Futebol do Grêmio

Em sua última coletiva, um dos dirigentes máximos do Grêmio revelou que esse assunto - da renovação de contrato com seu treinador, será tratado logo após o término do Brasileirão 2020:

"Como Renato disse, é assunto que será tratado no encerramento do Brasileirão e da Copa do Brasil. Permanência para a Copa do Brasil será de fácil resolução, depois ele e o presidente sentam e resolvem a situação", destacou o vice de futebol.

Para finalizar, Paulo Luz destacou que o Grêmio hoje em caso de troca de seu comando, não conta com um "plano B".

"O Grêmio não tem plano B. Não existe nada, é um assunto que vamos tratar no devido momento com Renato e o presidente Romildo", finalizou.

Renato e o Grêmio

Contratado em setembro de 2016, Renato está há quase cinco anos a frente do comando técnico gremista, onde completou recentemente 400 jogos, no último domingo, diante do Coritiba. Ele é sem dúvida o técnico com mais partidas a frente do time do Grêmio, onde nos últimos anos conquistou uma Copa do Brasil (até aqui), uma Libertadores, uma Recopa Sul-Americana e três estaduais.