A temporada de 2020 já está se encaminhando para o encerramento e, para antecipar o planejamento, as equipes já estão se movimentando, nos bastidores, para formatar a montagem do elenco de 2021, encaminhando negociações em caso de saída de jogadores do atual plantel.

Com o Grêmio não é diferente. Atual quinto colocado na tabela de classificação e finalista da Copa do Brasil - por meio de sorteio na sede da CBF, ficou definido que o Tricolor Gaúcho decidirá a final fora de seus domínios, na casa do Palmeiras - o Imortal, através de sua direção, já começa a planejar a próxima temporada.

Pepê possui boas chances de ser vendido

Em âmbito de saída, o principal jogador gremista que está na mira do mercado europeu é Pepê. Zenit, da Rússia, e Porto, de Portugal, são os principais interessados na aquisição do futebol do jovem ponta esquerda. Até o momento, somente os russos fizeram proposta oficial. A oferta é de 20 milhões de euros, com Pepê permanecendo em Porto Alegre até junho deste ano.

Darlan também está na mira do futebol português

Além de Pepê, outro gremista que está sendo sondado pelo futebol português é o volante Darlan. Por mais que oferta oficial não tenha sido apresentada ao Grêmio, Sporting e Braga estão atentos ao futebol de Darlan. O volante possui contrato com o Tricolor Gaúcho até o final de 2023 e a multa rescisória é de 150 milhões de euros. O Grêmio é dono de 50% dos direitos do atleta.

Através de cláusula, Diogo Barbosa pode sair

Conforme apurado pela reportagem, no acordo firmado entre Palmeiras e Grêmio para que Diogo Barbosa viesse à Porto Alegre, em contrato, foi incluída uma cláusula de transferência.

Caso o lateral esquerdo receba uma proposta de, no mínimo, 6 milhões de euros, na janela de junho de 2021, o Grêmio é obrigado à liberar o jogador.

Grêmio pagou R$ 10 milhões pelo lateral

Para adquirir, inicialmente, 25% dos direitos de Diogo Barbosa, a direção gremista pagou R$ 10 milhões. Em contrato, caso o lateral atue em 60% dos jogos, em 2021, o Grêmio terá que pagar mais 750 mil euros para adquirir 12.5%.

Assim como na temporada de 2021, em 2022, se Diogo Barbosa atue em 60% das partidas, o clube gaúcho terá que pagar mais 750 mil euros por outros 12.5%. Se as metas forem alcançadas, o Grêmio terá que pagar mais 1.5 milhão de euros e terá 50% dos direitos econômicos do lateral.