Com várias restrições em países do Velho Continente por conta da pandemia do Coronavírus, o GP da França pode estar em risco no calendário 2021 da F1.

O motivo é a restrição quanto a vôos vindos do Reino Unido a partir de 1º de julho, visto que muitas pessoas vêm da região para os países vizinhos, como é o caso da Áustria e França.

De acordo com a "EuroNews", a França está impondo uma quarentena obrigatória para viajantes do Reino Unido. A medida é por conta dos primeiros casos da variante da Índia da COVID-19 que já foram encontradas nesta região europeia.

O governo francês não quer correr o risco de que essa variante também entre em seu próprio país e desta forma resolve impor a quarentena por precaução.

Mesmo que o programa de vacinação no Reino Unido tenha sido muito bem desempenhado, a maioria dos países do Velho Continente ainda está proibindo vôos provenientes desta região.

Como já declaramos acima, essa proibição na Áustria passará a valer a partir do dia 1º de junho, enquanto na Alemanha todas as viagens não essenciais vindas do Reino Unido já estão proibidas.

Salientamos que boa partes dos integrantes do paddock da Fórmula 1 vem do Reino Unido e essas novas determinações dos países europeus podem ter um impacto considerável nas próximas corridas da categoria.

Exemplo em 2020

Porém, é bom lembrar que os organizadores da F1 na temporada passada já mostraram que podem muito bem criar bolhas seguras com pouca contaminação. Mesmo o GP da França ainda não estando em "alerta vermelho", o mesmo é algo que pode levar preocupações a categoria.