Com muita chuva no circuito de Spa-Francorchamps, uma das pistas mais tradicionais e rápidas do calendário atual já desde o treino de sábado, o GP da Bélgica terminou mais tarde do que o esperado.

Com a corrida atrasada por horas e terminando quase quatro horas após o horário de início programado, Max Verstappen venceu um GP encurtado pela chuva forte, que terminou tarde da noite em meio às condições torrenciais de Spa-Francorchamps. Metade dos pontos foram atribuídos quando mais de duas voltas - mas menos de 75% da corrida - foram concluídas.

A largada atrasou meia hora após Sergio Perez rodar na volta de apresentação. Após um atraso de 25 minutos, duas voltas de formação atrás do Safety Car se seguiram, antes que o Diretor da Prova, Michael Masi, jogasse a bandeira vermelha.

Depois de muitos mais atrasos, a corrida finalmente recomeçou às 13:17h de Brasília - mais de três horas depois de ter sido definido para começar (10h).

Mas apenas algumas voltas atrás do Safety Car se seguiram antes de outra bandeira vermelha, e Verstappen recuou para os boxes à frente do segundo colocado Williams, George Russell, e do terceiro colocado Mercedes, Lewis Hamilton.

A corrida então seguiu suspensa até às 15h45 de Brasília, quando foi dada por encerrada. Com isso, a pontuação foi reduzida pela metade a cada um dos pontuadores.

O treino classificatório já havia sido marcado por um acidente no início do Q3. Com muita chuva na pista, Lando Norris foi o primeiro a abrir volta e bateu forte suspendendo a seção temporariamente. O acidente aconteceu na Eau Rouge, sequência de curvas famosas em subida onde os pilotos chegam a 300 Km/h.

Horários do GP da Bélgica de F1

Domingo - 29/08

  • 10h - Grande Prêmio da Bélgica de F1 - Band

No campeonato, Lewis Hamilton ainda lidera o mundial de pilotos com 202,5 pontos - só 3 a mais que o segundo colocado Max Verstappen, da Red Bull Racing (199,5). Lando Norris, da McLaren, fecha o quadro dos três primeiros, bem atrás, com 113 pontos.