A terça-feira marca um dia muito importante na carreira de Paolo Guerrero. Nessa mesma data, o ídolo da Seleção Peruana fazia sua estreia em Copas do Mundo. Ela aconteceu na Rússia, em partida válida pela fase de grupos contra a Dinamarca. A partida aconteceu em Saransk e o ídolo da torcida peruana entrou na segunda etapa fazendo a sua primeira aparição na maior competição de seleções do mundo.

O Peru retornava à uma Copa depois de 36 anos e Guerrero foi personagem principal nas Eliminatórias para a edição de 2018. O atacante, atualmente no Internacional disputou 17 jogos com seis vitórias, cinco empates e seis derrotas. Além disso, foi o artilheiro peruano com seis gols na competição. A equipe de Ricardo Gareca se classificou para a repescagem e enfrentou a Nova Zelândia sem Guerrero, suspenso pela FIFA. A classificação aconteceu no Estádio Nacional, em Lima, após vitória peruana por 2 a 0 e diversas homenagens ao camisa 9 da seleção.

Paolo Guerrero representou o Peru na Copa do Mundo de 2018, realizada na Rússia. (Foto:Divulgação/FIFA)
Paolo Guerrero representou o Peru na Copa do Mundo de 2018, realizada na Rússia. (Foto:Divulgação/FIFA)

"Fui uma data muito especial, pois há muito tempo não jogávamos uma competição de tamanha grandeza. Lutamos e conseguimos nossa vaga. Agradeço sempre aos que confiam no meu trabalho e, principalmente, a todos os peruanos. Foram eles quem me deram apoio quando precisei e sempre me esforçarei ao máximo para defender as cores do meu país," diz o atacante.

Desde sua primeira partida pelo Peru, em 2004, Guerrero soma 103 partidas disputadas e 40 gols marcados. Além de artilheiro das Copas Américas de 2011, 2015 e 2019, o atacante fez história tornando-se o maior artilheiro da Copa América em atividade e conquistando coisas importantes defendendo o seu país.