Fora divulgado nesta última terça-feira algumas mudanças nas regras do futebol para a temporada 2020/2021; entre elas, várias orientações aos árbitros quanto a regra de mão na bola, onde a partir de junho, o toque no começo do braço - na junção com a axila, não será mais considerado infração.

Responsável por mudanças e manutenções das normas no futebol, a IFAB indica que, na nova regra, o toque de mão involuntário no ataque só deverá ser assinalado caso leve diretamente a um gol ou a uma "ocasião manifesta de gol", mudando assim as últimas determinações do próprio órgão, que pedia que os árbitros marcassem falta em qualquer toque da bola na mão na fase ofensiva das jogadas.

Outra mudança anunciada diz respeito às cobranças de pênaltis - a entidade em questão orienta que em caso do goleiro avançar antes do chute do adversário, só deva ser punido caso a ação influencie diretamente no resultado final, ou seja, se o goleiro se adiantar, mas o atacante chutar a bola no travessão ou a bola ir para fora, a cobrança não deverá ser repetida e caso o árbitro entenda que a mesma terá que ser repetida, daí o goleiro será advertido - o cartão amarelo só será apresentado caso ele repita a ação.

Falando aqui diretamente do cartão amarelo, o mesmo não será mais contado em uma disputa de pênaltis - caso o jogador em questão tenha já tomado um durante a partida - assim sendo, o árbitro colocará em súmula como ele tivesse tomado dois cartões amarelos e não um vermelho. Ainda nesta linha, caso o goleiro e o batedor tenham cometido infrações simultâneas, o cobrado é quem deverá ser punido.

Futebol 2020/2021.
Futebol 2020/2021.

Veja abaixo outras mudanças nas regras implementadas pela IFAB:

- O toque de mão involuntário por parte de um defensor será considerado na hora de determinar um lance de impedimento;

- Se o árbitro permitir a cobrança de uma falta rapidamente ou der vantagem após uma falta que interfira em um lance claro de ataque, não será mostrado o cartão amarelo;

- Os jogadores que não respeitarem a regra dos 4m de distância num lance de bola ao chão serão punidos com cartão amarelo;

- Se o goleiro cobrar um tiro de meta ou falta para que um companheiro devolva com o peito ou a cabeça, o lance deve ser repetido. O arqueiro só será punido se isso acontecer repetidamente.