Brasileirão de 2020 não será interrompido para a Copa América

Segundo posicionamentos recentes da CBF, o Brasileirão de 2020 não será interrompido para a disputa da Copa América, ao contrário da CONMEBOL, que irá pausar suas competições de clubes.

Por Talis Andrey de Mello
Compartilhe

O Campeonato Brasileiro do ano que vem não será interrompido no período da disputa da Copa América 2020, que será disputado em duas sedes nos meses de junho e julho, na Argentina  e na Colômbia. O calendário do futebol brasileiro só fica pronto no segundo semestre de 2019, mas este cenário é inevitável, segundo alguns posicionamentos dos dirigentes da CBF.

Os jogadores que defendem clubes brasileiros e forem convocados para a Copa América de 2020 devem desfalcar seus times por pelo menos um mês, entre o período de preparação e o próprio torneio.

Vai se repetir, assim, a situação de 2016, quando os atletas convocados por Dunga para a Copa América Centenário, disputada nos EUA, desfalcaram seus times por seis rodadas do Campeonato Brasileiro.

Éverton não desfalcou o Grêmio para a disputa da Copa América de 2019. (Foto: ZH)Éverton não desfalcou o Grêmio para a disputa da Copa América de 2019. (Foto: ZH)

 

A Conmebol, sim, vai paralisar suas competições. Tal qual ocorre em 2019, durante a Copa América em curso no Brasil, não haverá partidas da Sul-Americana nem da Libertadores.

Ao tomar posse como presidente da CBF, em abril deste ano, Rogério Caboclo prometeu em discurso que o Brasileirão seria interrompido nas datas-Fifa, períodos em que os clubes são obrigados a ceder seus jogadores para as seleções nacionais.

Para isso, os campeonatos estaduais serão reduzidos para apenas 16 datas, duas a menos do que atualmente. Há cinco datas-Fifa no ano que vem (março, agosto, setembro, outubro e novembro), períodos de nove dias em que as seleções se reúnem para disputar as Eliminatórias da Copa do Mundo ou amistosos.                                                                                                

Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários
Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal