GP da Árabia Saudita é confirmado no calendário provisório da Fórmula 1 em 2021. Pelo menos é essa a informação do CEO da Liberty Media - promotora da categoria aqui em destaque - Chase Carey, que revelou que a corrida será disputada em um circuito ainda a ser montado nas ruas de Jidá.

Antes dele realmente ser publicado no calendário definitivo de 2021 da F1, o mesmo deverá passar pelo "crivo" do Conselho Mundial da Federação Internacional de Automobilismo - FIA.

O anúncio feito pela Liberty Media vem dias depois da Anistia Internacional alertar para a promoção de um GP no país com o objetivo de desviar o foco quanto às acusações de violação dos direitos humanos do qual esse país é alvo. Vale lembrar que a Árabia Saudita teve sua candidatura para integrar o Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas - ONU negada por ter sido considerada essa manobra como uma tentativa de melhorar sua imagem perante a população mundial.

Críticas ao governo saudita

O governo do país em questão é alvo de críticas por uma série de prisões, julgamentos, torturas e execuções direcionadas a opositores, jornalistas e ativistas, e de uma série de proibições que limitam os direitos das mulheres na região. Além disso, a homossexualidade é vista no país como crime e até mesmo um simples passeio com cães em via pública é proibido, uma vez que o animal é considerado impuro pelo Islã.