Você sabia que o maior piloto de Fórmula 1 da atualidade chegou a pensar em ser jogador de futebol? Sim, estamos falando do inglês Lewis Hamilton, que neste final de semana se tornou o maior vencedor da história da F1 ao conquistar sua vitória de número 92, superando Michael Schumacher - com 91 vitórias e que poderia ter tentado se aventurar nos gramados de futebol, segundo o próprio.

Quem o vê hoje em dia, brilhando com o carro da Mercedes nas pistas mundo a fora pela principal categoria do automobilismo, jamais poderia imaginar uma coisa dessas, mas segundo o próprio Lewis Hamilton, isso passou sim por sua cabeça quando jovem.

"Eu penso que teria sido um jogador de futebol se não tivesse me tornado piloto", declarou o hexacampeão de F1, em entrevista ao jornal inglês "The Telegraph", em 2007, ano de sua estreia pela categoria pela McLaren, onde nesta mesma temporada terminou a competição com o vice-campeonato, a um ponto de Kimi Raikkonen, da Ferrari.

Nesta mesma entrevista, Hamilton ainda revelou que atuou nos tempos de escola ao lado de um tal de Ashley Young - astro da Inter de Milão e que jogou pelo Manchester United por quase 10 anos.

"Eu tinha mais velocidade que Ashley naquele tempo, mas ele era mais talentoso. Eu era um meio-campista e poderia ir para uma dividida mais forte arriscando quebrar minha perna. Eu sou muito competitivo em tudo. Honestamente, não sei de onde vem isso", comentou o atual piloto da Mercedes na época.

Torcedor do Arsenal

O maior vencedor da Fórmula 1 é torcedor do Arsenal, onde esse em 2018 chegou a homenagear o francês Arsènè Wenger, que ali encerrava sua passagem de 22 anos pelos "Gunners". Na época, Hamilton declarou o seguinte: "Sempre tive uma grande admiração por ele".

Parça de Neymar

Mesmo torcendo pelo Arsenal e tendo conhecido diversos astro do futebol, um de seus grandes amigos é um brasileiros - aqui falamos do atacante Neymar, do PSG. Amigos já há algum tempo, os dois quando podem se reencontram para curtir a vida; como ele próprio conta a "Folha" em 2019.

"Passo um tempo com o Neymar, e o inglês dele é muito melhor do que o meu português, claro. É difícil, tem que estar bem concentrado para entender e conversar. Acho que ele entende mais do que fala, mas, de alguma forma, a gente consegue ter grandes conversas".

Desta forma você pode ver que pelo destino, Lewis Hamilton por muito pouco não se tornou um jogador de futebol, mas mesmo assim, vive no meio de tantos astros do futebol e hoje é ele um dos maiores da F1, ao lado de Schumacher e Ayrton Senna, para a nossa sorte!