Sem chances de pudermos um dia ver a dupla Hamilton e Verstappen correndo juntos na Mercedes. Pelo menos é isso que informou o chefão da escuderia alemã, que em entrevista ao podcast "Beyond the Grid", no site oficial da Fórmula 1, descartou qualquer possibilidade - pelo menos num futuro muito próximo.

Ao ser perguntado se a Mercedes faria um investimento para juntar o holandês e o inglês e assim formar um supertime, Toto Wolff foi categórico e respondeu o seguinte:

"A situação em torno de Max não oferece nenhuma oportunidade agora. Ele está ligado a RBR, eu respeito muito sua lealdade. Acho que é importante para a RBR ter Max. Há muita narrativa em torno disso, e a RBR o escolheu desde o início, quando ele se junto a STR, então a situação é a que está, é boa para ele e boa pra nós. Valtteri faz um ótimo trabalho e Lewis faz um ótimo trabalho também, e ambos estão no auge de seus níveis de desempenho. Depois, temos os juniores que estão chegando, que estão conosco há muitos anos e podem ser o nosso futuro, e é para isso que olhamos", declarou Wolff.

Vale ressaltar que nesta temporada, Lewis Hamilton lidera a competição com 230 pontos, enquanto Verstappen aparece na terceira colocação geral, com 147 pontos, ameaçando a vice-liderança de Bottas, que já soma até aqui 161 pontos.

Próximo GP do calendário 2020

A Fórmula 1 estará de volta as pistas neste próximo final de semana, para o GP de Portugal, em Portimão, com a corrida sendo realizada no domingo - dia 25 de outubro, às 10h10 (de Brasília). A mesma terá transmissão ao vivo pela Globo.