Ideia não bem vinda pelo presidente da FIA. Mas do que estamos falando? Calma, eu explico. De acordo com as últimas informações vindas do mundo da Fórmula 1, os atuais organizadores da categoria estariam estudando a ideia de inserir um grid inverso na F1; algo que não conta com a simpatia de Jean Todt - o chefão da FIA.

As conversas sobre o grid invertido tomaram força novamente após o GP de Monza, onde o diretor esportivo Ross Brawn, ex-companheiro de Todt na Ferrari, foi um dos defensores dessa ideia até agora.

Com a vitória de Pierre Gasly e Carlos Sainz e Lance Stroll fechando o pódio do GP de Monza, a ideia sobre a questão voltou à tona, com os apoiadores do grid invertido destacando que esta movimentação nos resultados das corridas seria um dos principais pontos positivos; com Ross Brawn levantando a bandeira com relação ao assunto.

"Continuaremos avaliando novos formatos com o objetivo de aprimorar o show, mas sempre mantendo o DNA da Fórmula 1. Acreditamos que a corrida de Monza nos mostrou a emoção que um cenário mais movimentado pode nos proporcionar", declarou o dirigente.

No entanto, Jean Todt é contrário a essa ideia, declarando o seguinte:

"As surpresas são a essência do esporte, mas eu já não gosto de grid reverso na Fórmula 2 e na Fórmula 3. Isso não corrida para mim. A tensão artificial não funciona. Vou votar contra. Mas se a maioria for a favor, eu vou aceitar", destacou o presidente da FIA.

As conversas a respeito de um grid reverso na F1 teve inicio antes mesmo da volta da temporada, após a paralisação por conta do novo Coronavírus, mas não progrediram porque necessitava de uma unanimidade. Entre as equipes, a Mercedes foi a que mais contestou sobre essa ideia.

Já entre os pilotos da atual temporada, Sebastian Vettel que não vem fazendo uma temporada tão boa e está de mudanças da Ferrari, também é contrario a essa opção; digamos assim.

"Como competidor, por mais que não goste de perder, tenho que aceitar que outras pessoas ganhem ou façam um trabalho melhor. Portanto, acho que seria errado em nome do esporte tentar misturar as coisas dessa maneira", declarou o tetracampeão da categoria.

A próxima etapa da Fórmula ocorre somente no dia 27 de setembro, com o GP da Rússia, em Sóchi - essa marcará a décima etapa do calendário alterado de 2020, que ainda trará mais oito grandes prêmios pela frente até dezembro.