Fora da Ferrari em 2021 e em meio a uma crise jamais vista na escuderia italiana, Sebastian Vettel falou tudo sobre o time de Maranello após abandonar o GP de Monza com problemas mecânicos.

Em casa, os dois carros da Ferrari não conseguiram completar o GP da Itália, neste último domingo, em Monza, onde mais uma vez deu para perceber o tamanho da crise que passa nesta temporada. Pior, o futuro não é tão promissor para os "cavalinhos rampantes", como destaca o próprio piloto alemão.

Sebastina Vettel; piloto da Ferrari - imagem: arquivo
Sebastina Vettel; piloto da Ferrari - imagem: arquivo

"Não existem atalhos na vida e estamos nesta posição porque provavelmente merecemos estar. Estamos sofrendo, toda a equipe está sofrendo e eu sou parte da equipe. Tudo acontece por uma razão e somos lentos por uma razão. É difícil e não sou o único a sofrer. É muito difícil para nós neste momento. Mas temos de tentar dar o nosso melhor para ter um final de temporada digno. No momento, é o que é então temos que manter nossas cabeças erguidas, mesmo que seja complicado e que não tenhamos esperanças para a próxima temporada", comentou Vettel em entrevista ao "Motorsport.com".

Depois de mais um fiasco - agora no GP da Itália, a Ferrari voltará a ter outra oportunidade de correr em "casa" já no próximo final de semana, quando a Fórmula 1 chega a região da Toscana, em Mugello - pista 100% da Ferrari; GP esse que marcará a corrida de número 1000 da escuderia na categoria mais famosa do automobilismo.