Mesmo por hora estando fora do calendário de 2020 da Fórmula 1 - nesta reformulação por conta do novo Coronavírus, o GP de Interlagos se ocorrer será sem a presença do grande público, diz o Secretário Estadual de Turismo de São Paulo - Vinicius Lummertz.

Em entrevista a "Rádio Bandeirantes", o mesmo avaliou as possibilidades existentes e afirmou que o cenário mais provável é de que haja a prova no Brasil, mas sem os torcedores.

"Temos algumas alternativas: a primeira é o cumprimento do contrato pela FOM - Formula One Mangement - empresa essa que gerencia assuntos relacionados ao campeonato, com autorização da FIA. Aqui falamos a respeito do contrato com a TV Globo, a Prefeitura de São Paulo e o município. Esse contrato existe para efeito dos compromissos que temos de investimentos em Interlagos. Em 2019, por exemplo, foi feito uma grande reforma no autódromo. A outra possibilidade seria a postergação e isso é possível que eles façam, mas nessa alternativa precisaria haver uma negociação. O desenho mais provável é que haja a prova, mas sem público", declarou o político.

Assim sendo, diferentemente do que estava sendo ventilado pelos que defendem uma Fórmula 1 somente na Europa e em países da Ásia e das Arábias, longe das Américas por conta do novo Coronavírus, ainda há chances da categoria desembarcar no Brasil para a realização do GP de Interlagos - em São Paulo, mas para termos certeza disso, teremos que aguardar o pronunciamento dos organizadores da F1 e das novas etapas do calendário de 2020.