Não será ainda em 2020 que a Fórmula 1 retornará a Holanda para a disputa de um grande prêmio. O motivo disso é a desistência dos organizadores do circuito de Zandvoort em sediar uma das etapas da categoria neste ano.

O comunicado foi dado nesta última quinta-feira, onde os mesmos comunicaram que estavam cancelando a edição de 2020 em decorrência ao novo Coronavírus. Segundo os organizadores do GP da Holanda, houve um consenso de que realizar o GP sem público, não seria uma boa ideia para um prova com tanto apelo para os fãs locais. Vale ressaltar que a temporada 2020 que deverá ter seu início em julho, deverá ter grande parte de suas corridas com "portões" fechados aos fãs em geral da F1.

"Estávamos prontos para essa primeira corrida e ainda estamos. Foi uma conquista incrível, graças ao envolvimento dos fãs, do governo e de nossos parceiros. Nós e a Fórmula 1 investigamos a possibilidade de remarcar a corrida ainda para esse ano, mas sem torcedores. Só que queremos celebrar esse momento, o retorno de Zandvoort a F1, com o nosso público. Pedimos que todos sejam pacientes. Eu precisei esperar 35 anos, então posso aguardar mais um ano", declarou Jan Lammers - chefe do circuito holandês.

Circuito holandês que estaria no calendário da F1 em 2020 - imagem: arquivo
Circuito holandês que estaria no calendário da F1 em 2020 - imagem: arquivo

Com essa decisão, o GP da Holanda é a quarta corrida da temporada 2020 do calendário da F1 ser cancelada em virtude da pandemia do novo Coronavírus. Antes do GP de Zandvoort, na Holanda, os GPs da Austrália, de Mônaco e da França também foram cancelados e devem retornar somente em 2021.

Se tudo seguir conforme planejado pelos organizadores da categoria, a temporada 2020 que foi interrompida antes mesmo de sua estreia, no mês de março, deverá ser iniciada no dia 5 de julho, com o GP da Áustria - o mesmo será com portões fechados. O novo calendário da Fórmula 1 ainda não foi oficialmente apresentando, com isso, outros grandes prêmios correm o risco de serem cancelados.