O Brasil terá seu piloto na Fórmula 1, mas acalmem-se, não será neste ano que veremos novamente um brasileiro no grid de largada. Sergio Sette Câmara - piloto e filho do atual presidente do Atlético-MG será piloto reserva das equipes RBR e Alpha Tauri na categoria para a temporada 2020. O anúncio foi feito nesta manhã de segunda-feira.

Sette Câmara que se encontra no Japão viajará ainda hoje para a Austrália - palco da primeira prova na temporada 2020. Até o momento não se sabe se o brasileiro participará dos testes livres da principal categoria neste ano, mas é certo que ele não sentirá problemas para se adaptar, uma vez que já testou os carros da Fórmula 1 nos anos de 2015 e 2017.

Em entrevista, Sérgio Sette Câmara após ser confirmado como piloto reserva das equipes acima citadas, revelou estar extremamente feliz por poder novamente se juntar a Família Red Bull Racing.

"Estou extremamente feliz por poder novamente me juntar a família Red Bull, agora como piloto reserva e de testes na temporada 2020 da Fórmula 1. Eu assisto a categoria desde os cinco anos de idade e me sinto honrado por ter essa oportunidade de trabalhar com a RBR e a Alpha Tauri. Me preparei muito por toda a minha carreira e estou pronto para encarar os desafios cada vez maiores que minhas funções na F1 irão exigir", declarou o piloto brasileiro.

Sette Câmara quando era piloto de testes da RBR - em 2017.
Sette Câmara quando era piloto de testes da RBR - em 2017.

Superlicença

Depois de alcançar os pontos necessários para obter a superlicença - documento necessário para poder ser piloto de Fórmula 1, Sette Câmara foi convidado pelo consultor da RBR - Helmut Marko para voltar ao programa da equipe. O piloto brasileiro integrava a equipe McLaren, pela qual era piloto de testes nos dois últimos anos.

O brasileiro irá dividir a tarefa de "piloto reserva" da RBR e da Alpha Tauri com o suíço - Sebastien Buemi, que disputa há seis anos o campeonato da Fórmula E.

O último piloto brasileiro a completar o grid da Fórmula 1 foi Felipe Massa - até 2017, quando se despediu da categoria pilotando uma Williams. Além de Sette Câmara, nos próximos dias mais um brasileiro poderá ser confirmado como reserva de uma equipe da Fórmula 1 - aqui nos referimos a Pietro Fittipaldi, que deverá ser confirmado pela Haas.