Com contrato do autódromo de Interlagos vencendo no ano que vêm junto a Fórmula 1; ao mesmo tempo em que o Governador de São Paulo - João Doria se reúne com autoridades locais para tratar sobre a permanência do GP do Brasil na cidade, o Presidente da República - Jair Bolsonaro recebe CEO da F-1 e representantes do Rio de Janeiro para discutir o remanejamento da prova para a cidade "maravilhosa".

A reunião entre o presidente brasileiro, o CEO da Liberty Media - grupo que comanda a Fórmula 1 - Chase Carey, o governador do Rio de Janeiro - Wilson Witzel e o CEO do Rio Motorsports - consórcio que construirá um autódromo na capital fluminense - Jr. Pereira será nesta segunda-feira no Palácio do Planalto.

Nesta reunião, que será realizada logo mais à tarde - às 15h (no horário de Brasília) no gabinete presidencial, estará em pauta a realização da prova brasileira da Fórmula 1 no Rio de Janeiro, já a partir de 2021. Vale lembrar que o próprio presidente da república já havia anunciado semanas atrás a ida do GP do Brasil de São Paulo para o Rio de Janeiro em 2020 - porém, o contrato da F-1 com o autódromo de Interlagos ainda terá validade.

A Liberty Media - que é a detentora dos direitos da categoria, já confirmou que vem conversando com as duas frentes brasileiras para a manutenção do Brasil no calendário da Fórmula 1. No caso de Interlagos - São Paulo há a questão pendente em relação às taxas que devem ser pagas pelos promotores; já em relação ao Rio de Janeiro e ao novo autódromo - que deverá levar o nome de Ayrton Senna, ainda não foram definidas devido ao não início da construção do mesmo e esse assunto deverá ser conversado nesta segunda-feira, em reunião com o presidente e os representantes brasileiros.