A Fórmula 1 poderá ter um novo circuito no Brasil em breve. O presidente Jair Bolsonaro assinará nesta quinta-feira um termo de compromisso com o governador do Rio de Janeiro - Wilson Witzel e com o prefeito da cidade - Marcelo Crivella, para que o Grande Prêmio do Brasil possa retornar a "cidade maravilhosa". O novo circuito do Rio de Janeiro deverá ser construído em Deodoro.

O mesmo deverá ser erguido em um terreno cedido pelo Exército, na região - lembrando que a cidade perdeu o seu lendário Autódromo de Jacarepaguá, onde foi erguido o Parque Olímpico dos jogos de 2016 do Rio de Janeiro.

O último Grande Prêmio de Fórmula 1 do Brasil realizado no Rio de Janeiro, foi  em 1989, onde posteriormente a etapa brasileira da Fórmula 1 foi realizada em Interlagos, São Paulo - a partir de 1990.

O local que foi cedido pelo Exército em Deodoro foi utilizado por 60 anos como depósito de munições e explosivos, onde há pouco tempo precisou passar por uma ampla limpeza - cerca de 250 soldados participaram desta "missão". Foram retirados do local algo próximo a 4 mil granadas que estavam enterradas.

O traçado do novo autódromo do Rio de Janeiro que poderá levar o nome de Ayrton Senna, foi desenhado pelo escritório de arquitetura alemão Hermann Tilke - o mesmo que desenhou os autódromos de Cingapura, Abu Dabi, Rússia, China e Bahrein.

Veja abaixo um vídeo do traçado do novo autódromo do Rio de Janeiro: