A 11 dias do início da temporada 2021 da Fórmula 1, Fernando Alonso vê como desafiador o calendário neste ano, que terá um recorde de corridas - 23 ao todo. A temporada 2021 da F1 inicia no próximo dia 28 de março, com o GP do Bahrein e finalizará no dia 05 de dezembro, com o GP de Abu Dhabi.

23 etapas no calendário 2021 da F1

A temporada 2021 da maior categoria do automobilismo mundial terá neste ano o maior número de GPs, serão 23 grandes prêmios e para Fernando Alonso - piloto da Alpine/Renault, esse acredita que isso será mais um desafio a ser ultrapassado.

"Será um grande desafio para todos na equipe e no paddock. Temos que levar esse número em consideração e tentar economizar energia. Poupar nossa energia em julho, agosto e setembro pode nos manter renovados quando as corridas acontecerem em novembro e dezembro", declarou o espanhol.

Fernando Alonso de volta ao grid da F1

Depois de dois anos longe da categoria, Fernando Alonso regressa ao grid de largada em 2021; sua última prova na mesma ocorreu em 2018, onde realizou 21 corridas. Já na temporada atual, teremos duas a mais, onde em um único mês teremos quatro provas - no mês de outubro.

Mesmo com um longo período fora, o piloto aqui em questão admitindo que seu tempo ausente poderá tornar as coisas um pouco mais difícil, garantiu ainda assim que essas questões serão resolvidas por ele e pela própria equipe.

"Ainda há algumas coisas em que preciso trabalhar após dois anos fora, e isso é algo que estamos olhando. Será muito importante maximizar e marcar pontos em todos os finais de semana", garantiu ele.

Provas podem sofrer alterações

Sim, as corridas do calendário 2021 poderão sofrer com alterações, visto a pandemia que o planeta vem tentando contornar e que poderá ser fator preponderante para possíveis alterações no calendário ao longo do ano.