Max Vestappen na Mercedes? Possivelmente em 2022, segundo informações do jornalista especializado em Fórmula 1 - Mark Hughes, que disse nesta semana que o novo contrato de Lewis Hamilton com a escudeira poderá inaugurar a "era Max Verstappen", uma vez que existe grande chance do piloto inglês vir a se aposentar das pistas ao final desta temporada.

Desta forma, Verstappen seria o seu substituto na Mercedes, com George Russell como seu companheiro de equipe - no lugar de Valtteri Bottas.

"Independente se a Mercedes seguir como a equipe dominante em qualquer futuro pós Lewis Hamilton, com o contrato desse com a escuderia por apenas um ano pode ser visto como um sinal para uma nova "era", escreveu o jornalista.

Que para esse, essa informação deverá ser preocupante para a Red Bull, uma vez que poderá perder seu principal piloto para a rival.

Clausula de rescisão

"Especialmente se houver uma cláusula de rescisão no contrato de Verstappen relacionada ao fabricante do motor", seguiu Hughes, que completou:

"Toto Wolff tem mantido um bom diálogo com os Vestappen já faz anos, às vezes para irritação de Christian Horner da Red Bull. A perspectiva é de que Hamilton se aposente das funções de piloto no final da temporada, tendo alcançado um oitavo título; não é tão difícil de imaginar".

Se isso realmente ocorrer, com Hamilton deixando a Mercedes, dificilmente Valtteri Bottas permanecerá na equipe, o que fará com que a escuderia se renove por inteiro, com a dupla Max Verstappen e George Russell - esse último para muitos seria o substituto de Lewis Hamilton na Mercedes.