Com a escolha do novo CEO da Fórmula 1, esse já declarou que será mais flexível com relação ao calendário 2021 da categoria; muito disso em virtude da pandemia do Coronavírus.

Estamos aqui falando do italiano Stefano Domenicali, que passou neste ano a comandar o "circo" da F1.

Nova abertura da temporada 2021

Depois de transferirem a prova de abertura da temporada 2021 para o segundo semestre; lembrando que o GP de Melborne, na Austrália ficará para novembro deste ano e confirmar o GP do Bahrein como o de estreia, o CEO não confirmou ainda o GP da China, que está praticamente fora do calendário em 2021, podendo ser substituído por uma das provas disputadas em 2020 (ainda a confirmar).

"Estamos, e eu pessoalmente estou em contato diário com todos os organizadores, porque sabemos que a pandemia ainda está lá, e sabemos muito bem sobre ela. É por isso que mudamos algumas provas no calendário, como o GP da Austrália. Mas, até agora, as informações que temos são de que todos gostariam de realmente seguir com o plano. Claro, temos de ser flexíveis para entender que, talvez na primeira parte da temporada, possamos ter alguns eventos sem público ou com número restrito de público. Mas o que posso garantir aos nossos fãs é que realmente queremos ter a certeza de que a temporada está aí. Temos um compromisso, queremos levá-lo em consideração", declarou Domenicali a TV "Sky Sports".

Mesmo reconhecendo as dificuldades do momento, por conta da COVID-19, Domenicali acredita que será possível cumprir com as 23 provas programadas e já confirmadas para a temporada 2021.

Novas informações a respeito da Fórmula 1 e de outros esportes poderemos trazer a qualquer momento em nosso site, e também em nossas redes sociais; confira lá