Como todos os amantes da F1 sabem o calendário para a temporada 2021, apresentado ainda na primeira quinzena de novembro, já sofre com alterações por conta da COVID-19, levando o GP da Austrália (o primeiro da temporada no calendário apresentado) para 21 de novembro e não mais 21 de março, onde esse passará a ser considerado como a 21ª corrida das 23 que estão oficializadas até aqui.

A segunda prova a sofrer alterações, foi o GP da China, que não estará mais presente na temporada 2021, ou pelo menos não deverá estar.

Com essas alterações, a abertura da temporada 2021 irá ocorrer no dia 28 de março, com o GP do Bahrein, que também receberá a pré-temporada entre os dias 12, 13 e 14 do mesmo mês e não mais na Espanha, como estava agendado. Já a segunda prova do atual calendário, deverá ocorrer em Imola, no dia 18 de abril e o terceiro no dia 2 de maios, em local ainda a ser definido, mas ao que tudo indica, em Portugal.

Pandemia no mundo

Com a ferocidade das contaminações por conta da COVID-19, 2021 na F1 não deverá ser muito diferente de 2020, onde as provas em circuitos urbanos surgem como as mais ameaçadas. Situação essa que causou a retirada do GP da China praticamente do calendário deste ano; podendo ainda vir ser realocada, mas praticamente impossível pela questão de prazos.

Diante de tantas incertezas, a Fórmula 1 pode estar muito próxima de enfrentar um novo ano de recessão, a exemplo de 2020, onde seu faturamento irá se limitar as taxas pagas pelas emissoras de televisão, das quais irão transmitir os GPs e também sobre as verbas de seus três patrocinadores (Rolex, Heineken e Aramco).

Como podemos perceber até agora, 2021 parece semelhante a 2020, com um pouco mais de prazo para ser organizado, no entanto, será esse o bastante? Aguardemos!

Confira abaixo as 23 provas do calendário 2021 da F1

  • 18 de março: Bahrain (Sakhir)
  • 18 de abril: Emilia Romagna (Imola)
  • 2 de maio: a ser confirmado (Portimão)
  • 9 de maio: Espanha (Barcelona)
  • 23 de maio: Mônaco (Monte Carlo)
  • 6 de junho: Azerbaijão (Baku)
  • 13 de junho: Canadá (Montreal)
  • 27 de junho: França (Paul Ricard)
  • 4 de julho: Áustria (Red Bull Ring)
  • 18 de julho: Inglaterra (Silverstone)
  • 1 de agosto: Hungria (Budapeste)
  • 29 de agosto: Bélgica (Spa-Francorchamps)
  • 5 de setembro: Holanda (Zandvoort)
  • 12 de setembro: Itália (Monza)
  • 26 de setembro: Rússia (Sochi)
  • 3 de outubro: Cingapura (Marina Bay)
  • 10 de outubro: Japão (Suzuka)
  • 24 de outubro - EUA (Austin)
  • 31 de outubro: México (Cidade do México)
  • 7 de novembro: Brasil (Interlagos)
  • 21 de novembro: Austrália (Melbourne*)
  • 5 de dezembro: Arábia Saudita (Jedá**)
  • 12 de dezembro: Abu Dhabi (Yas Marina)