Após o final da temporada da F1, com o GP de Abu Dhabi, os ferraristas foram pegos de surpresa com a saída de Louis Camilleri - CEO da equipe que pediu para deixar a escuderia e a marca por motivos pessoais.

Sob sua batuta, a Ferrari queria alcançar vôos jamais imagináveis, como por exemplo, deixar de lucrar apenas com a Fórmula 1 e com a venda de carros esportivos caros; mas queria também passar a comercializar outros produtos de "luxo", como acessórios, entretenimento e serviços.

Trabalho esse que estava prestes a se refletir na frota de carros; apesar da Ferrari estar próxima de lançar alguns veículos híbridos e também seu primeiro SUV - sim, a Ferrari partirá para a comercialização de SUVs e carros híbridos. Desta forma como já disse acima, a saída do CEO aqui já citado foi uma surpresa para todos.

Substituto

Assim como Camilleri, que veio de fora da companhia, a Ferrari estuda trazer seu substituto, que poderá ser de fora do mundo automobilístico, conforme já divulgou Luca di Montezemolo - chefão da marca.

De acordo com a "Reuters", há informações de que Vittoria Colao - atual CEO da Vodafone ou Luca Maestri e Jonathan Paul - ambos da atual gestão da Apple, poderão ser o substituto de Camilleri.

O anúncio deste nome deve ser dado nos próximos dias, quem sabe antes mesmo do final de ano; aguardemos!