Mas já? Sem ao menos ter conseguido colocar suas ideias em prática no Fluminense, o técnico Odair Hellmann já corre o risco de ser demitido. O treinador passou a carregar um alvo nas costas após a eliminação ainda na primeira fase da Sul-Americana e consequentemente se repetir um novo fracasso precoce nesta quarta-feira, às 21h30, diante do Moto Club, em São Luís, na partida de ida pela fase na Copa do Brasil, é melhor o treinador se preparar, que pode ser ele o grande prejudicado na temporada.

São apenas nove partidas de Odair Hellmann no comando técnico do Tricolor, onde ele obteve até aqui: cinco vitórias, dois empates e duas derrotas. Mas justamente os dois empates com o Unión La Calera pesam demais em sua passagem como treinador pelas Laranjeiras. O treinador levou o Fluminense até a semifinal da Taça Guanabara, fez jogo duro contra o favorito Flamengo e começará a Taça Rio com a melhor pontuação geral do Estadual, no entanto, não ouse ser surpreendido no Maranhão, no dia de hoje.

Odair Hellmann orientando seu jogadores no Fluminense.
Odair Hellmann orientando seu jogadores no Fluminense.

Por ser partida única e atuar na casa do adversário, o Fluminense pode empatar no Castelão de São Luís para avançar e enfrentar o Botafogo (PB). Mas o Moto Clube, que disputa a Série D do Brasileiro, entra como franco-atirador esta noite.

O Fluminense para essa partida deverá receber reforços importantes. Dois atacantes com status de titulares e que ficaram fora da Sul-Americana, deverão começar a partida contra o Moto Club: Wellington Silva e Fernando Pacheco. Mais atrás, Nino, que foi reserva na competição internacional após um período com a seleção pré-olímpica e Digão deverão formar a dupla de zaga.

Se tudo transcorrer bem para Odair Hellmann, o mesmo deverá comandar o Fluminense no final de semana, onde o Tricolor irá encarar o Madureira, no domingo, pela Taça Rio.