Que Flamengo foi esse, meus amigos? Quando você lembra do atual rubro-negro ter apenas 37% de posse de bola em um jogo? E sofrer 21 finalizações, contra apenas 7 conclusões? Algo está errado no Ninho do Urubu.

Sim, em nossa última matéria a respeito do Flamengo, onde contávamos a pré-história deste jogo da última quinta-feira, já haviamos alertado sobre o descontentamento dos torcedores para com o técnico - Domènec Torrent, mas acredito que depois desta lavada que o time brasileiro levou do Independiente del Valle pela terceira rodada da Libertadores, onde o "Mengão" tomou cinco na "cola", o bicho vai pegar para o lado do espanhol e também das "figurinhas" carimbadas do time.

Ainda mais que o torcedor do Flamengo ficou bastante acostumado com excelentes exibições e com vitórias na última temporada, onde praticamente ganhou tudo que disputou sob o comando de Jorge Jesus - o Míster!

No primeiro grande teste do ano para a equipe comandada por Domènec Torrent, o estrago foi enorme e colocou em exposição muitas falhas de um projeto ainda em "reformulação", digamos assim; onde o técnico português antes de deixar o "Ninho do Urubu" parecia ter o grupo em suas mãos e sob controle; algo totalmente diferente até aqui com o espanhol.

A volta a Libertadores sob novo comando

O Flamengo 2020 em sua volta a Libertadores da América - agora sob novo comando, decepcionou sob muitos pontos de vista: técnico, tático e emocional. Diante dos equatorianos não foi possível ver uma identidade de equipe, uma forma estabelecida de jogo - nada pode ser visto em um dos jogos mais sofríveis para os torcedores flamenguistas nesta temporada.

Sim, muitos podem dar como desculpa a tal da "altitude", mas o que se viu mesmo assim passou longe daquele Flamengo que brilhou e encantou na última temporada e é preciso ressaltar outro fato importante: no início da temporada, ainda antes da paralisação por conta da pandemia do novo Coronavírus, esse mesmo Flamengo empatou com o Del Valle na mesma cidade, sob as mesmas condições, mas com uma atuação bem diferente desta última quinta-feira - aqui, já sob o comando de Domènec Torrent.

Os jogadores do Flamengo deixaram o gramado em Quito desolados, perdidos - imagem: ESPN
Os jogadores do Flamengo deixaram o gramado em Quito desolados, perdidos - imagem: ESPN

Obviamente que é outro trabalho, em início de processo, mas esperava-se mais do "Mengão" em nível de competitividade, uma vez que o Flamengo de "Dome" terminou o duelo diante dos equatorianos da mesma forma que iniciou; em marcha lenta, onde com a bola no pé não sabia o que fazer e sem ela a estratégia até que em partes funcionou até levar o primeiro gol; após isso, a "casa caiu".

O Castigo

Sim, depois de querer ir à casa do Independiente del Valle jogar por uma bola em contra-ataque, só podia dar nisso. Com um gol atrás no placar, o Flamengo teve que se expor mais e abriu as linhas, foi aí que Preciado saiu da lateral-direita, passou por vários adversários no meio de campo sem ser incomodado e apareceu na área para fazer um golaço e ampliar a vantagem para o time da casa. Há meus amigos, do segundo gol em diante não houve mais jogo. Se o Rubro-Negro já estava lento e "abatido", do gol de número dois até o quinto, foi um baile.

Com o Flamengo entregue, não havia mais marcação, não havia mais tática e nem técnica, a ponto do defensor do Del Valle que na primeira etapa foi tão vigiado por Gerson, saiu com tranquilidade de seu campo de defesa tabelando e carregando a bola até o ataque sem ao menos ser incomodado e assim com naturalidade, o time da casa construiu a goleada sobre o Flamengo pela terceira rodada da fase de grupos da Libertadores 2020. Lembrando sempre, Independiente Del Valle 5 a 0 Flamengo.

Com essa vexatória derrota fora de casa no primeiro grande desafio da "era" Domènec Torrent sob o comando do Flamengo, com certeza isso irá gerar várias discussões internas e externas no clube - aqui por parte da direção e dos torcedores, o que dificulta ainda mais a caminhada do técnico espanhol no comando deste time que em 2019 aprendeu a dar show e a vencer com naturalidade.

Mesmo com a direção pedindo tempo para um novo trabalho, esse com certeza após o jogo desta noite passada foi encurtado e dificilmente os torcedores do Flamengo terão mais paciência para suportarem um time que de longe se parece aquele vencedor de 2019; aguardemos os próximos capítulos.