Encontro entre os presidentes do Vasco da Gama - Alexandre Campello e do Flamengo - Rodolfo Landim, com o presidente da República - Jair Bolsonaro causou mal-estar com os demais clubes do Rio de Janeiro e também entre os jogadores dos dois clubes, principalmente do Rubro-Negro, que temem por uma volta precipitada aos gramados.

Enquanto o seu presidente tentava um acordo com o presidente do Brasil para acelerar a volta do futebol no país, alguns jogadores do Flamengo - que não quiseram ser identificados relataram ao site UOL e ao jornalista Andrei Kampff certa preocupação com a disposição de Landim. Além do receio de contrair a doença, eles também temem por uma represália por parte do clube se tornarem público suas opiniões, uma vez que o clube da Gávea é favorável ao retorno do futebol.

O principal temor entre os jogadores do clube aqui em questão, não é nem com eles propriamente dito, mas sim com seus familiares - tendo eles o receio de transmitirem a "COVID-19" aos seus filhos, esposas, país e outros parentes.

Flamengo retornou aos treinamentos na última segunda-feira (19), mesmo sem autorização das autoridades. (Foto:Reprodução)
Flamengo retornou aos treinamentos na última segunda-feira (19), mesmo sem autorização das autoridades. (Foto:Reprodução)

Mesmo tendo certo receio, eles não são contra a volta, mas não agora neste momento e sim quando tiverem segurança sanitária. Estranhamente o encontro entre os mandatários de Vasco e Flamengo com o presidente Jair Bolsonaro se deu quando o Rio de Janeiro registrou o maior número de mortes no estado por causa do novo Coronavírus. Nesta última segunda para terça-feira um novo recorde de mortes em 24 horas fora registrado no Rio de Janeiro - foram apontadas 227 mortes, superando assim os números da quinta-feira - dia 19 de maio, onde 197 óbitos em 24 horas foram registrados.

É bom salientar nesta matéria que os clubes cariocas poderão ser acionados na justiça por seus atletas que contraírem o Coronavírus, podendo pedir desde uma indenização até mesmo a rescisão de contrato.