Fala, torcedor flamenguista!! Se você é daqueles que quer saber absolutamente tudo sobre seu time de coração, você está no lugar certo. Iremos mostrar aqui quais são os maiores vexames da história do Flamengo.

Considerado por muitos o maior clube do futebol brasileiro, o Flamengo conta com uma das maiores torcidas do mundo, com mais de 40 milhões de apaixonados. Mesmo com uma história tão rica e com tantos feitos e glórias, marcados por títulos e goleadas, alguns momentos foram bastante frustrantes para a nação rubro-negra, e pensando nisso, elencamos eles aqui.

Veja os 6 maiores vexames da história do Flamengo

Independiente del Valle 5x0 Flamengo (Libertadores 2020):

Não era uma das partidas mais importantes da temporada, é verdade. Entretanto, o rubro-negro, comandado pelo técnico Domènec Torrent foi simplesmente amassado pelo time equatoriano. Caicedo, Preciado, Torres, Enriquez e Beder Caicedo marcaram os gols do vexame em Quito, naquela que foi a maior derrota do time na história da competição continental.

5º- Flamengo 2x2 Grêmio (Copa do Brasil de 1997):

No ano de 1997, Flamengo e Grêmio decidiram a Copa do Brasil. O vencedor garantiria vaga na Copa Libertadores da América do ano seguinte, e o rubro-negro, liderado por Romário e Sávio, enfrentou o time gaúcho, que tinha como seus destaques o meia Carlos Miguel e o atacante Paulo Nunes. Mesmo contando com uma equipe bastante superior e atuando diante de sua torcida, o Flamengo não conseguiu derrotar o Grêmio.

Após o jogo de ida terminar em 0 a 0 no primeiro jogo, em Porto Alegre, os cariocas tinham tudo para vencer a grande final. Logo no início do segundo jogo, os gaúchos abriram o placar com João Antônio, mas o Flamengo virou o placar para 2 a 1. Entretanto, aos 34 minutos do segundo tempo, Carlos Miguel entrou na área para empatar o jogo e decretar o vexame flamenguista, calando mais de 95 mil pessoas no Maracanã.

4º- Flamengo 2x0 Palmeiras (Campeonato Brasileiro de 2001):

Sim, por mais estranho que pareça, uma vitória está entre os vexames da história do Flamengo. No ano de 2001, o clube carioca teve um ano completamente atípico, e até as últimas rodadas, a expectativa da torcida era de que o Flamengo teria que disputar a segunda divisão de 2002. Mesmo com a boa campanha nas competições continentais, como a Copa Mercosul, o desempenho na competição nacional decepcionava, e gerou revolta da torcida.

Nas rodadas finais, a situação era de um perigo tal que a direção do time abriu mão de mandar seus derradeiros jogos em casa no Maracanã para jogar em Juiz de Fora, Minas Gerais. Caso o pior acontecesse, os jogadores estariam longe da fúria que tomaria conta da torcida. Num jogo dramático, o Flamengo venceu o Palmeiras por 2 a 0 e escapou da degola, ficando com um honroso 24º lugar.

Vídeo incorporado do YouTube

3º- Flamengo 0x6 Botafogo (Campeonato Carioca de 1972):

Justamente no dia do aniversário do clube, uma sonora derrota de 6 gols para um dos maiores rivais foi o ato principal de um dia para o torcedor flamenguista fingir que não existiu. Durante muitos anos, o torcedor botafoguense usou a tal goleada para cornetar os flamenguistas, inclusive levando bandeiras aos estádios em dia de clássico.

O clube da Gávea deu o troco nove anos depois, mas mesmo assim, o vexame da noite do aniversário do clube segue forte na lista dos dias mais tristes da história do clube dentro de campo.

Capa dos jornais após a goleada de 6x0 do Botafogo sobre o Flamengo em 1972.
Capa dos jornais após a goleada de 6x0 do Botafogo sobre o Flamengo em 1972.

2º- Flamengo x América (MÉX) (Copa Libertadores da América de 2008):

Até os dias de hoje, a eliminação na Copa Libertadores da América de 2008 é lembrada pelos rivais para motivo de zoação. Isso porque, após a grande vitória em solo mexicano na primeira partida (4 a 2), colocou o clube carioca muito próximo da classificação.

Com a alternativa de até poder perder por 2 gols de diferença sem marcar gols, o Flamengo simplesmente teve uma atuação irreconhecível, e foi derrotado por 3 a 0 em um Maracanã tomado por mais de 50 mil rubro-negros. Com grande atuação, o atacante paraguaio Cabañas estampou as capas dos jornais no dia seguinte, sendo o grande carrasco do Mengão após os dois gols marcados.

Papelão.

Ou melhor, papelazzo.

Vídeo incorporado do YouTube

1º- Flamengo 0x2 Santo André (Copa do Brasil de 2004):

O ano de 2004 tinha tudo para entrar na história do Flamengo com a conquista da Copa do Brasil daquele ano. Além do simples fato de ter chegado na decisão, o adversário era o modesto Santo André, com qualidade técnica e orçamento infinitamente inferior.

Em um maracanã lotado por mais de 80 mil torcedores, a torcida flamenguista se preparava para a festa pelo resto daquela noite. O empate em 1 a 1 no jogo de ida, mesmo que surpreendente, fez com que a expectativa crescesse ainda mais.

Após um primeiro tempo zerado, a torcida já contava "é campeão" em alguns momentos do jogo. Eis que veio o segundo tempo e o Flamengo, campeão carioca, sob a batuta de Felipe e seus desconcertantes dribles e treinado por Abel Braga sucumbe a dois tentos de Sandro Gaúcho e Elvis.

Além da derrota, outro fato marcante da noite foi a entrevista de Abel Braga, em prantos, declarando que não sabia o que havia acontecido em campo na decisão. No ano seguinte, Abel Braga levaria o Fluminense para a final da mesma competição, mas novamente perderia para um time com menos expressão (o Paulista de Jundiaí).

Vídeo incorporado do YouTube

Derrota de 2x0 para o Santo André custou a Copa do Brasil de 2004. (Foto:Divulgação)
Derrota de 2x0 para o Santo André custou a Copa do Brasil de 2004. (Foto:Divulgação)