Como todos sabem, a demissão de Paulo Pelaipe logo após as conquistas do Brasileirão e da Libertadores, em 2019, deixaram uma certa "rusga" entre o dirigente aqui em questão e o clube carioca, tanto que neste último final de semana o mesmo voltou a se manifestar com relação ao assunto.

Hoje no São Caetano-SP, o ex-dirigente do Flamengo voltou a falar em traição, dentro da cúpula do Rubro-Negro.

Paulo Pelaipe - ex-dirigente do Flamengo.
Paulo Pelaipe - ex-dirigente do Flamengo.

"Houve uma pergunta para mim sobre isso, e eu confirmei, foi verdade. O Flamengo faz parte do passado, estou agora preocupado com o São Caetano. Fui contratado pelo Marcos Braz, só que a maneira que eu saí do clube, não foi correta, uma vez que havia promessa de renovação de contrato - algo que não ocorreu. Fiquei chateado. Recebi um e-mail no dia 6 de janeiro, às 19h33, dizendo que o meu contrato não seria renovado. Por tudo o que eu fiz no Flamengo, em 2013, 2014, e agora em 2019; deveria ter recebido um pouco mais de consideração. Mas é um assunto superado", declarou Paulo Pelaipe, a FOX Sports.

Paulo Pelaipe foi desligado da função de gerente de futebol do Flamengo de forma inesperada, através de um e-mail enviado pelo RH do clube. Vale aqui ressaltar que desde então o clube carioca não ocupou esse cargo com outro nome - função essa dita dentro do Rubro-Negro como o "braço direito" do vice de futebol Marcos Braz.