Dirigente do Flamengo nega conversas diárias com a Globo; entenda

Em entrevista ao site "LANCE", o vice-presidente de comunicação e marketing do Flamengo - Gustavo Oliveira desmentiu um dos diretores da Globo que disse que o clube e a emissora tinham conversas diárias por um acerto.

Por Müller
Compartilhe

Indo na contramão do que disse Fernando Manuel Pinto, diretor de direitos esportivos do Grupo Globo, nesta última quinta-feira, onde o mesmo revelou que a emissora mantém conversas diária com o Flamengo, em busca de um acordo pelos direitos de transmissão do Campeonato Carioca; Gustavo Oliveira - vice-presidente de comunicação e marketing do Rubro-Negro, em entrevista ao site "Lance!" garantiu que isso não é verdade.

Gustavo Oliveira - dirigente do Flamengo.
Gustavo Oliveira - dirigente do Flamengo.

Veja abaixo o que ele declarou nessa entrevista:

"Não há conversas diárias. Para deixar claro, foi um mal-entendido. A nossa última conversa foi na sexta-feira da última semana, quando ele (Fernando) colocou claramente que a Globo continua com a mesma posição. Apresentamos então algumas propostas para comprar ativos da Globo, como transmissão pela FlaTV, ações na internet… Flamengo, hoje, é o clube com maior rede social do Brasil. Hoje está pelo top-10 do mundo em todas as redes sociais, a torcida tem um engajamento enorme. Há algumas propriedades da Globo que foram vendidas no passado que nos interessamos, justamente para reduzir o valor que estamos pedindo neste processo. Tenho um valor X, que não vou revelar, só que ele poderia ser formado entre dinheiro e ativos da Globo que seriam nossos e eles têm contrato, como transmissão dos jogos, ou até espaços comerciais. Eles não abriram conversas quanto às nossas condições oferecidas. Zero flexibilidade. Eles são os compradores e têm todo direito de fazer a proposta. Nós, como vendedores, temos o de não concordar. Está neste pé, qualquer coisa diferente, que está próximo, chegando a um acordo, proposta nova da Globo, não é verdade. Vi a entrevista do Fernando, até comentei com ele, gosto muito dele, mas ele deixa subentendido que está conversando todos os dias com o Flamengo. Fala-se em clubes, porém ele deixa subentendido que está direcionado ao Flamengo, o problema é o Flamengo. Tivemos uma reunião na sexta-feira, em São Paulo, em encontro para debater os desejos dos clubes. Fui representar o presidente - Rodolfo Landim, que não pôde ir. Tive um almoço com ele (Fernando Manuel Pinto), que colocou a posição da Globo: manter o contrato (valores e condições) de 2016 e estendê-lo. O Flamengo não aceita, já deixei claro para o Fernando, que é uma posição não positiva para o clube", contou.

De acordo com as últimas informações vindas do clube carioca em questão, esse realizou três propostas à TV Globo e não conseguiu abrir negociações. Isso porque, a emissora se mantém convicta no que deseja. O intuito do canal é de assinar o contrato com os mesmos moldes do vinculo acordado em 2016, o que o Fla acredita ser injusto. Gustavo Oliveira detalhou o motivo do acordo entre as partes e revelou que este está longe de um desfecho positivo.

"A razão, digo para vocês, e não é porque o Flamengo quer ganhar mais do que os outros: o Flamengo traz muito mais dinheiro para a Globo. No Brasil, 19% do pay-per-view é do Flamengo. E mais: 20% da torcida do Brasil é do Flamengo, segundo uma pesquisa, salvo engano, do Datafolha, e o Corinthians tem 14%, por exemplo.Efetivamente, o Flamengo traz mais receita, não temos dúvida disso. Fizemos um contrato em 2016 de três anos, ótimo, funcionou, mas, hoje, não vemos como justo por conta do momento comercial que vivemos e do que entregamos para a Globo. Não há briga nenhuma quanto a isso, que fique claro", justificou, antes de completar:

"Tenho um carro, quero vender, mas você oferece muito menos do eu que acho que ele vale. É simples assim. Temos um ótimo relacionamento, estamos juntos no Brasileirão, mas consideramos a proposta da Globo ruim quanto ao Carioca. Não há meritocracia nessa história. É o que fico brincando com o Fernando (Manuel Pinto): no dia em que você colocar o seu Faustão, um comercial de 30 segundos para o Domingão do Faustão igual a um de 30 segundos voltado para uma emissora como RedeTV e Bandeirantes, que são ótimas, mas não têm a audiência do Faustão, eu volto a conversar com vocês e nos tornamos iguais", comentou.

Para finalizar, o vice-presidente de comunicação e marketing disse acredita que o Flamengo irá retornar ao pay-per-view apenas no início do Campeonato Brasileiro e vê dificuldade em chegar a um consenso com o Grupo Globo para o Carioca.

"Neste momento, o Flamengo está fora do Carioca e, como tem andado o processo, não acredito que esteja. Só voltamos ao pay-per-view a partir de maio, no Brasileirão. Não bato martelo pois dependemos da Globo. Com a proposta de hoje, não terá e está muito longe de um acordo. Isso porque temos a mesma proposta da Globo desde sempre, o que não vemos como positivo. Eles ficam naquela de "Não, vamos fazendo e tal"… Está no papel dela", encerrou.

FONTE: Lance.

Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários
Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal