Sem uma previsão de volta ao seu CT, o Flamengo treina na Gávea as vésperas da Libertadores

Em quanto não consegue voltar para o “Ninho do Urubu”, o Flamengo trabalha nos bastidores para conseguir a liberação de seu “CT” o quanto antes – pessoas ligadas à direção acreditam que no máximo em 10 dias poderão retornar ao local.

Por Minha Torcida
Compartilhe

Sem saber quando poderá voltar para o Ninho do Urubu - o Flamengo não teve boas notícias da Prefeitura do Rio de Janeiro - que não teve um primeiro contato satisfatório com a direção do Rubro-Negro após a interdição, com isso a previsão para reabrir o centro de treinamento ainda é uma incógnita. Se não bastasse isso, o clube carioca depende de uma nova vistoria do Corpo de Bombeiros, que será marcada somente para após o feriado de Carnaval. Vale aqui lembrar que o CT custou cerca de R$ 42 milhões para o Flamengo.

Não podendo voltar para o seu local de treinamentos, assim como todos os demais, o elenco principal do Rubro-Negro treina na Gávea; entretanto, esse espaço carece de estrutura básica necessária para a preparação de uma equipe profissional, visto que a academia e demais instalações no local deixam muito a desejar.

Abel Braga orienta seus jogadores no treino deste último domingo, às vésperas da estreia do Mengão na Libertadores-2019.Abel Braga orienta seus jogadores no treino deste último domingo, às vésperas da estreia do "Mengão" na Libertadores-2019.

Sem poder treinar com portões fechados, por exemplo, a equipe comandada por Abel Braga passa por dificuldades em um momento crucial, visto que o time está às vésperas da estreia na Copa Libertadores. Isso sem contar que a mudança de local para treinar impacta na logística do clube e também na preparação, que está longe de ser vista como a ideal.

Em quanto não consegue voltar para o "Ninho do Urubu", o Flamengo trabalha nos bastidores para conseguir a liberação de seu "CT" o quanto antes - pessoas ligadas à direção acreditam que no máximo em 10 dias poderão retornar ao local, uma vez que essas mesmas garantem que a diretoria já adequou o local as normas estabelecidas, restando apenas o "OK" por parte das autoridades - aqui leia prefeitura do Rio de Janeiro e Corpo de Bombeiros.

Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários