Flamengo e MP não chegam a um acordo sobre a indenização as vítimas do incêndio no CT do clube

O Ministério Público e a Defensoria Pública do estado do Rio de Janeiro terão uma reunião marcada nesta quarta-feira com as famílias das vítimas deste desastre no “CT Ninho do Urubu”, onde irão informar a essas os meios legais para buscarem reparação pelo desastre ocorrido.

Por Minha Torcida
Compartilhe

Nada feito! Flamengo e Ministério Público do Rio de Janeiro não chegam a um acordo quanto aos valores das indenizações às vítimas do incêndio no CT Ninho do Urubu, que tirou a vida de 10 jovens atletas.

Um acordo que havia sido discutido em reunião na última segunda-feira acabou não se confirmado. Em um comunicado, as instituições dizem que os valores estão muito aquém do minimamente razoável diante da enorme perda das famílias.

Incêndio destruiu a parte do alojamento do CT do Flamengo.Incêndio destruiu a parte do alojamento do CT do Flamengo.

Em uma nota oficial publicada pelo Ministério Público, Defensoria Pública e Ministério Público do Trabalho do Rio de Janeiro, informaram que não conseguiram chegar a um acordo com o Flamengo para assim fecharem um valor indenizatório às vítimas do incêndio que levou a vida de 10 atletas no CT do clube.

Segundo o comunicado, “os valores ficaram muito abaixo do que elas imaginavam atender como minimamente razoável diante da enorme perda das famílias e demais envolvidos”. Horas depois desta nota publicada pelos órgãos públicos do Rio de Janeiro, o Clube de Regatas Flamengo emitiu a sua nota oficial declarando que ofereceu valores acima dos padrões e que teve atuação “praticamente inédita neste caso”.

Sobre o “fim das negociações” o clube carioca ainda não emitiu nenhuma nota oficial.

Vale ressaltar que o Ministério Público e a Defensoria Pública do estado do Rio de Janeiro terão uma reunião marcada nesta quarta-feira com as famílias das vítimas deste desastre no “CT Ninho do Urubu”, onde nesta mesma essas pessoas serão orientadas de como deverão agir para buscar reparação pela perca no incêndio no CT do Flamengo.

Abaixo confira na integra a nota publicada pelos órgãos públicos do Rio de Janeiro:

“A Defensoria Pública, o Ministério Público e o Ministério Público do estado do Rio de Janeiro, informam que, esgotadas todas as tentativas de negociação, o Clube de Regatas Flamengo recusou-se a acelerar um acordo de reparação as vítimas do incêndio ocorrido no Centro de Treinamentos Ninho do Urubu com as instituições acima referidas. Os valores apresentados pelo clube estão aquém daquilo que as instituições entendem como minimamente razoável diante da enorme perda das famílias e demais envolvidos. A recusa do acordo foi informada por meio de ligação telefônica às 19h desta terça-feira”.

Torcedor: compartilhe
Siga nas redes
Comentários
Carregar comentários
Assista ao nosso último vídeo:
Inscreva-se no canal