Em uma forma de homenagear os dez atletas das categorias de base que acabaram falecendo na última sexta-feira na tragédia do "Ninho do Urubu", a direção do Flamengo estuda trocar as listras vermelhas de sua camisa por pretas, usando o uniforme todo negro em forma de "luto" até o final do ano.

Mas a ideia não se trata tão somente a uma forma de mostrar seu luto pela perca de seus "jovens atletas", mas sim de reverter à receita que teria direito com a venda das camisas para as famílias das vítimas. Entretanto, para essa ideia sair do papel, a mesma precisará primeiramente passar por uma série de aprovações.

Em primeiro lugar, o "departamento jurídico" do clube precisa descobrir se o regulamento do clube permite a utilização de uma camisa toda preta. Em segundo, o "departamento de marketing" precisa ver junto a "Adidas" a possibilidade da fabricação de um modelo confeccionado fora da empresa.

De certo até agora é de que o Flamengo nesta noite de quinta-feira irá usar um calção todo negro diante do Fluminense, no confronto pela semifinal da "Taça Guanabara". Vale ressaltar que essa não será a primeira vez que o "Rubro-Negro" irá entrar em campo com calções negros - o time carioca já utilizou o mesmo em outras três oportunidades - a primeira para demonstrar seu luto ao presidente Gilberto Cardoso, depois a do jogador Geraldo e por último ao técnico Cláudio Coutinho.

Além do calção, a direção decidiu também que a braçadeira do capitão será toda preta, essa pelo menos está definida que será utilizada até o final da temporada.

Flamengo e Fluminense entram em campo nesta quinta-feira, às 20h30, para definirem o segundo finalista da "Taça Guanabara" - o jogo será realizado no Maracanã. Nesta última quarta-feira, o Vasco derrotou o Resende por 3 a 0 e se classificou a grande final do primeiro turno do Campeonato Carioca.