Com sondagem do exterior, Flamengo se faz de "morto" em relação a Diego Alves

De acordo com informações de bastidores, o clube que desejar contar com o serviço do arqueiro, deverá dispor de R$ 40 milhões para pagar a multa rescisória

Por
Compartilhe

Após se ver envolvido em uma novela que não tem previsões de final feliz para o Flamengo, o goleiro Diego Alves força a saída do clube carioca após sondagem da Arábia. Com o rompimento entre as partes selado, o Flamengo cozinha a situação em quanto o goleiro força uma saída – entretanto, o mesmo tem contrato com o Rubro-Negro até dezembro de 2020.

Diego Alves pouco se manifesta em relação ao assunto - atleta vem treinando em horários alternativos.Diego Alves pouco se manifesta em relação ao assunto - atleta vem treinando em horários alternativos.

Com mais de uma sondagem para deixar o clube carioca – todas elas do exterior, a mais real até o momento é do Al-Ittihad, da Arábia Saudita. Com sua insatisfação recente com o treinador do Flamengo e com sua posição no time, o seu desejo de deixar o “Ninho do Urubu” ganha mais força a cada dia.

Com o Flamengo não permitindo, o arqueiro em conjunto com seu empresário – Eduardo Maluf se munem no aspecto jurídico em uma expectativa de produzir provas em uma provável batalha judicial. Do outro lado, a direção do Flamengo faz o mesmo – documentando tudo o que é tratado junto com o atleta e seu agente.

Para a direção rubro-negra, Diego Alves não possui mais clima para defender o time. Sua saída poderia apresentar um alívio para as contas do clube, mas nada disso irá acontecer antes do término da temporada atual. Assim sendo, o “camisa 1” do Flamengo deverá continuar trabalhando em separado dos demais jogadores do elenco principal do time, em quanto o Flamengo procura uma saída que seja bom para o clube.

De acordo com informações de bastidores, o clube que desejar contar com o serviço do arqueiro, deverá dispor de R$ 40 milhões para pagar a multa rescisória – valor esse que dobra para times do exterior. Porém, o Flamengo sabe que dificilmente um clube irá pagar esse valor para um goleiro que já passou pelo seu melhor momento; assim sendo, as partes precisarão entrar em um acordo, o que é praticamente impossível neste atual momento.

Comentários