Flamengo está voltando pra casa

Jogando no Maracanã, parece que o time do Flamengo reencontrou aquela mística que estava apagada, reencontrando uma atmosfera de sintonia entre torcida e time.

Por
Compartilhe

Com sérios problemas no “Ninho do Urubu” após um temporal no Rio de Janeiro, que causou prejuízo no estádio onde o Flamengo mandava suas partidas e consequentemente com a demora do concerto dos estragos, a direção rubro-negra está firmando um acordo com o consórcio que administra o estádio Maracanã para mandar suas partidas no local – o acordo é de médio-prazo.

Sem poder atuar na “Ilha do Urubu”, como foi rebatizado o estádio Luso-Brasileiro, a direção flamenguista até estudou um possível acordo com o Botafogo, que não evoluiu, então partiram para uma conversa com o consórcio que administra o Maracanã e parece que as conversas evoluíram, tanto que o acordo está muito próximo de ser fechado.

Estádio do Maracanã lotado de flamenguistas.Estádio do Maracanã lotado de flamenguistas.

Faltando pequenos detalhes para concretizar a parceria de quatro anos com o consórcio administrativo do Maracanã – o mesmo ainda depende do aval das comissões e conselhos do clube, que irão se reunir para discutir o assunto nas próximas reuniões da diretoria.

Sem divulgarem os valores do acordo, apenas informaram que a parceria com o Maracanã é mais lucrativa que a utilizada atualmente. Porém, para serem aprovados, os valores do contrato realmente precisam ser vistos pelo conselho do Flamengo, como vantajosos.

Jogando no Maracanã, parece que o time do Flamengo reencontrou aquela mística que estava apagada, reencontrando uma atmosfera de sintonia entre torcida e time. Com ingressos mais baratos, as arquibancadas geralmente estão lotadas e consequentemente, empurram o Flamengo a vencer – como fizeram no último domingo, quando a equipe venceu o Internacional e se manteve na liderança do Brasileirão-2018. Entretanto, de uma renda que gerou R$ 1.415.585,00, o clube levou apenas R$ 186 mil, descontando o aluguel – R$ 250 mil + custos operacionais, que levaram mais R$ 434 mil e cotas de consumo, que descontaram mais R$ 150 mil.

Mais sobre: flamengo maracana estadio
Comentários