Flamengo segue sem rumo e ainda a procura de um treinador

O “não” de Renato Gaúcho expõe a fragilidade da direção do Flamengo ás vésperas do time estrear no Campeonato Brasileiro.

Por
Compartilhe

O Flamengo mais parece um clube a deriva do que um clube de ponta do futebol brasileiro, um time sem rumo, com um ponto de interrogação sobre o seu futuro, que não se acha no mercado. O “fico” de Renato Gaúcho neste último domingo após o Grêmio sagrar-se Campeão Gaúcho, coloca em evidência a falta de agilidade e até mesmo de comando por parte da direção do Flamengo, que terá que seguir atrás de um treinador às vésperas da estreia do time no Brasileirão.

Com resistência por parte da direção no atual treinador – Maurício Barbieri, que comanda o time de forma interina, faz com que o Rubro-Negro siga no mercado, e o clube recentemente já ouviu alguns “nãos” de nomes escolhidos para comandar o elenco flamenguista no Campeonato Brasileiro – como foi o caso de Cuca, Abel Braga e agora Renato Gaúcho, que não aceitaram o convite para comandarem o vestiário do Flamengo no restante da temporada.

Como da última vez que o Mengão se utilizou de um treinador caseiro para comandar o time – no caso de Zé Ricardo que ocupou o lugar que antes era de Muricy Ramalho, o clube carioca recorreu à solução em outra oportunidade – quando da saída de Reinaldo Rueda, que assumiu o comando técnico do Chile. Paulo Cesar Carpegiani que estava contratado para assumir o cargo de “Coordenador Técnico” foi praticamente obrigado a assumir o comando técnico do time, mas em virtude da eliminação precoce do time no Campeonato Carioca, foi dispensado.

Carlos Noval que assumiu o lugar de Rodrigo Caetano, que foi demitido junto com Carpegiani, é favorável a permanência de Barbieri a frente da comissão técnica do time, mas a falta de experiência do treinador de 36 anos não é vista com bons olhos por boa parte da diretoria, que prefere um treinador mais experiente para o Campeonato Brasileiro.

O elenco do Flamengo se reapresentou nesta segunda-feira ainda sem um técnico titular definido e seguirá sob o comando de Maurício Barbieri, que deverá comandar o time na estreia do Brasileirão, no próximo final de semana, diante do Vitória, em Salvador.

Eduardo Bandeira de Melo - presidente e Carlos Noval - diretor de futebol.Eduardo Bandeira de Melo - presidente e Carlos Noval - diretor de futebol.

Comentários