Arrascaeta chateado com a direção do Flamengo! Segundo informações vindas diretamente do Ninho do Urubu, o meio-campista uruguaio estaria incomodado com o que considera "não cumprimento" de acordo para a renovação com compra de parte dos direitos econômicos que pertencem ao Defensor Sporting - do Uruguai.

Sim, tanto o atleta quanto se empresário estariam pressionando a direção flamenguista por um posicionamento a respeito da situação; lembramos que esse imbróglio pode colocar em risco a participação do atleta na partida desta quinta-feira, diante do Vasco, pelo Campeonato Carioca.

Contrato até 2023

Mesmo tendo ainda mais dois anos e meio de contrato com o clube carioca, o uruguaio mesmo assim estaria incomodado por ter ficado no fim da fila da valorização entre os grandes jogadores do elenco. Desde que chegou ao Flamengo, em 2019, ele já viu a direção rubro-negra renovar os vínculos de Everton Ribeiro e Bruno Henrique - com valorização aos mesmos, e Gabigol receber um bom reajuste ao ser adquirido junto a Inter de Milão - sem falar da compra do atacante Pedro - a Fiorentina, da Itália.

Segundo as informações do Ninho do Urubu, Arrascaeta e se empresário estaria no limite da paciência, donde o jogador pode até mesmo ficar de fora do clássico desta noite, pela nona rodada do Campeonato Carioca, diante do Vasco; atualmente o meio-campista alega dores no tornozelo, no entanto, o DM não identificou nenhum tipo de lesão.

Relacionado para o duelo de logo mais, no Maracanã, o presidente Rodolfo Landim está presente no Centro de Treinamentos, onde uma de suas pautas é amenizar a insatisfação do uruguaio.

Tanto Arrascaeta, quanto seu empresário alegam que a valorização com a renovação e a compra restante do percentual do Defensor Sporting seria uma promessa da direção do Flamengo. Porém, essa mesma alega que não tem a menor condição de fazer qualquer tipo de investimento financeiro neste momento, a ponto de suspender qualquer busca no mercado neste momento.

Lembramos de quando o uruguaio estava no Cruzeiro, quando na ocasião o mesmo respaldado por seu empresário recusou participar de treinamentos e forçou sua saída para o clube carioca; algo semelhante aos dias de hoje.