Com uma pedida elevada para os padrões nacionais e para os tempos de hoje, a negociação entre Rafinha e Flamengo parece ter estancado. Há quase um mês já no Brasil, jogador e clube tentam costurar um retorno, mas ciente de suas limitações orçamentárias, o Rubro-Negro apresentou uma proposta muito abaixa do que o lateral poderia estar ganhando no clube caso não o tivesse deixado para se aventurar no futebol grego.

Como já declaramos no início desta matéria, o jogador retornou ao Brasil com números muito acima da realidade do Flamengo, que se mantém de olho no mercado em busca por reforços caso não feche com Rafinha.

Procurados pela reportagem do "Extra", os dirigentes do Flamengo não revelaram publicamente a pedida do lateral, apenas não concordam com ela e não escondem que do jeito que as negociações estão indo, dificilmente ele retornará ao clube.

"A pedida de Rafinha é considerada alta pela situação financeira do clube. Decisão unânime", revelou uma fonte da direção do Rubro-Negro que não teve sua identidade confirmada.

Silêncio pelos lados de Rafinha

Com a pedida na mesa, os empresários do lateral mantêm silêncio sobre o desfecho imediato e não comentam nada sobre possíveis interessados, mas é sabido que estão abertos a outras ofertas.

Com o chileno Isla como titular da equipe hoje comandada por Rogério Ceni, o Flamengo não pretende cometer loucuras para ter Rafinha de volta ao time e espera que esse reduza sua pedida se quiser defender o "Mengão" na temporada 2021. Aguardemos pelos próximos capítulos desta novela.