Nova ajuda da FIFA a comunidade do futebol por conta do novo Coronavírus é anunciada pela entidade. O comunicado foi dado pelo Conselho da mesma, que aprovou nesta quarta-feira um plano para ajudar o futebol no planeta.

A entidade irá disponibilizar US$ 1,5 bilhão - algo próximo a R$ 7,7 bilhões para as associações nacionais filiadas a ela, com o intuito dessas usarem esse recurso no futebol profissional, nas categorias de base e amadoras e ainda no futebol feminino.

Segundo a FIFA, cada federação irá receber um subsídio de US$ 1 milhão - R$ 5,13 milhões neste primeiro momento - isso servirá para proteger e retomar a atividade do futebol em suas regiões e mais US$ 500 mil - R$ 2,5 milhões, para o futebol feminino.

A entidade máxima do futebol mundial comunicou ainda que todas as federações possam usar esse recurso financeiro em atividades destinadas a reiniciar competições, programar protocolos para a volta às atividades, manutenção de infraestruturas e pagamentos de despesas administrativas e operacionais.

Infantino - presidente da FIFA - Imagem: arquivo
Infantino - presidente da FIFA - Imagem: arquivo

"Esse é um momento que devemos mostrar união em todos os aspectos do futebol e assegurar-nos de que o esporte possa ser retomado em sua globalidade. Esta é nossa prioridade e nosso plano de assistência financeira também seguira este princípio", comentou Gianni Infantino - presidente da FIFA, que emendou dizendo o seguinte:

"Queremos que o plano de assistência financeira tenha um amplo alcance e inclua também o futebol feminino, enquanto possa operar de forma moderna, eficiente e transparente".

Vale lembrar que em maio, a entidade já havia noticiado que a sua fundação organizaria uma partida de exibição, que ainda está sem data e local definido, para com isso arrecadar fundos que serão destinados ao combate do novo Coronavírus. Ainda devemos aqui salientar que em fevereiro deste ano - bem no começo desta pandemia, a Fundação FIFA já havia doado 10 milhões de euros para o mesmo fim.

Esses valores repassados pela FIFA as federações filiadas à entidade, deverão essas distribuir tais verbas para as devidas finalidades. A entidade máxima do futebol não informou quando começará a distribuir a quantia em valor já acima citado a suas "representantes".