A entidade máxima do futebol mundial apresentou nesta última sexta-feira um documento com recomendações médicas para facilitar a retomada do futebol, assim que os governos e autoridades de saúde permitir o retorno de forma segura para a não transmissão ou contágio do novo Coronavírus.

O "protocolo" ou a "cartilha" foi desenvolvida em parceria com a Organização Mundial de Saúde - OMS, UEFA, Associação Europeia de Clubes - ECA, FifPro, Fórum Mundial de Ligas e Ligas Europeias.

Esse mesmo documento indica e avalia o risco para os treinamentos individuais e em grupo por cada equipe de futebol, além de orientar sobre a higiene e a realização de testes visando reduzir o risco de contágio da COVID-19. A FIFA distribuiu esse protocolo para 211 associações membros e para as seis confederações continentais.

F

Veja o que diz um trecho da nota divulgada pela FIFA a respeito deste documento e desta parceria:

"Os órgãos dirigentes do futebol são incentivados a estabelecer uma ligação com as autoridades de saúde pública relevante e a realizar uma avaliação abrangente dos riscos para determinar se é seguro prosseguir. O Importante a seguir é a retomada das atividades futebolísticas e que esses não comprometam a saúde dos indivíduos ou a comunidade. Além disso, o retorno ao jogo deve se basear em informações objetivas de saúde para garantir que as atividades sejam conduzidas com segurança e não corram o risco de aumentar as taxas locais de transmissão da COVID-19".