Com todo futebol paralisado mundo a fora devido a pandemia da "COVID-19", a entidade máxima do futebol recomendou, entre outras medidas, que os contratos com os jogadores que se encerram entre os meses de junho e julho, sejam estendidos para o final da temporada atual, para que assim os torneios possam ser finalizados sem que um clube ou jogador seja "penalizado" por causa do problema de saúde no planeta - além desses, os novos também sejam aceitos a partir de então.

Com essa determinação da FIFA, jogadores como Thiago Silva e Edinson Cavani - ambos do Paris Saint-Germain e o Willian - do Chelsea, por exemplo, seriam afetados, uma vez que todos esses contratos se encerram entre os meses de junho e julho deste ano.

FIFA - presidente da entidade.
FIFA - presidente da entidade.

Se os clubes - principalmente os europeus aceitaram tal medida, ela (FIFA) poderá alterar a janela de transferências no "Velho Continente"; lembrando que a janela principal deste continente se abre entre os meses de julho a agosto, durante as férias de verão.

Essas diretrizes foram aprovadas por um grupo de trabalho formado para buscar soluções durante a crise da "COVID-19", com representantes de clubes, jogadores, ligas, federações e confederações. Além disso, a medida aqui sugerida recebe também o respaldo do "Bureau do Conselho da FIFA".

A FIFA afirma ainda, que encoraja clubes e jogadores a "trabalharem em conjunto para encontrar acordos e soluções durante o período em que o futebol está suspenso".