Gianni Infantino - presidente da FIFA no início desta quarta-feira manda recado direto aos 12 clubes dissidentes que anunciaram a criação da Superliga Europeia: "Não podem estar meio dentro e meio fora do sistema tradicional do futebol e que precisam encarar a realidade de sua decisão".

Recado dado

O recado do mandatário da FIFA foi direto para Arsenal, Atlético de Madrid, Barcelona, Chelsea, Internazionale, Juventus, Liverpool, Manchester City, Manchester United, Milan, Real Madrid e Tottenham; clubes membro da nova liga proposta e que a UEFA ameaça excluir de competições domésticas e internacionais, prometendo encarar de frente os dissidentes.

Veja abaixo o que disse Infantino a respeito do tema:

"Se alguns escolherem seguir seu caminho, precisam conviver com as consequências de suas escolhas, serão responsáveis por suas escolhas. Concretamente, isto significa que ou você está dentro, ou está fora. Não podem estar meio dentro ou meio fora. Isto tem que estar absolutamente claro", destacou o presidente da FIFA em um congresso da UEFA em Montreux, na Suíça.

Vale salientar que tais declarações vieram um dia após os organizadores da nova competição pedir a palavra a UEFA e FIFA para saber onde poderiam se encaixar no "ecossistema" do futebol.

Em resposta a esse pedido, a FIFA foi categórica quanto sua posição, declarando o seguinte:

"Só podemos desaprovar, e com força, uma Superliga que é uma loja fechada, dissidente das instituições atuais. Não existe nenhuma dúvida sobre a desaprovação da FIFA e apoio total a UEFA. Esperamos que tudo volte ao normal, que tudo seja acertado, mas sempre com respeito, sempre com solidariedade e no interesse do futebol nacional, europeu e global", finalizou Gianni Infantino.