Em meio ao 71º Congresso da FIFA, que fora realizado de forma remota por conta do novo Coronavírus, o presidente da entidade - Gianni Infantino destacou em pauta a possibilidade da Copa do Mundo de Seleções passar a ser realizada a cada dois anos, e não mais de quatro em quatro.

De acordo com o dirigente, para que isso ocorra realmente, basta que os presidentes das Confederações tenham suas cabeças abertas para o tema, conforme o próprio diz:

"É uma maneira de promover o futebol. Há que se estudar o que podemos fazer para estimular o esporte. Devemos ter a mente aberta. Sabemos o que representa a Copa do Mundo. É necessário ver como se pode encaixar no calendário internacional, ver os métodos de classificação. Os torcedores querem ver partidas mais importantes. A prioridade será o esportivo e não o comercial".

Primeiro passo para isso

Para que esse tema saia do papel e se torne realidade, alguns passos terão que ser cumpridos, como o realizado durante o próprio Congresso, onde os presidentes dessas federações aprovaram a ideia por 166 votos - 22 contra.

Vale aqui ressaltar que essa não é uma ideia de Infantino, mas sim da Federação Saudita de Futebol, que apresentou a mesma ao mandatário do futebol mundial e esse aprovando colocou a mesma em pauta e votação.

Copa do Mundo - história

Desde sua criação, em 1930, no Uruguai, a Copa do Mundo - de Seleções fora disputada a cada quatro anos, com exceção entre os anos de 1942 a 1948, que por conta da Segunda Guerra Mundial não foram realizadas.

A última edição, realizada na Rússia, em 2018, fora vencida pela França, sendo que a próxima será em 2002, no Catar. Torneio esse que será disputado nos últimos meses do ano.