A Confederação Europeia de Futebol anunciou nesta sexta-feira que oito sedes da Eurocopa terão a presença dos torcedores em suas arquibancadas. Em comunicado, a UEFA garantiu a realização de partidas em oito dos doze palcos originais da competição, sendo realizada entre os meses de junho a julho deste ano por conta da pandemia da COVID-19.

Assim sendo, confira as sedes já confirmadas para a Eurocopa 2020/2021:

  • Amsterdã - Holanda
  • Baku - Azerbaijão
  • Bucareste - Romênia
  • Budapeste - Hungria
  • Copenhague - Dinamarca
  • Glasgow - Escócia
  • São Petersburgo - Rússia
  • Londres - Inglaterra (palco da final)

Faltam ainda confirmar mais quatro sedes, sendo elas: Munique (Alemanha), Dulbin (Irlanda), Roma (Itália) e Bilbao (Espanha).

Cada país já definiu a capacidade de público que os estádios poderão receber de acordo com suas realidades sanitárias e com suas projeções com relação à pandemia. A decisão para as quatro sedes restantes será até o dia 19 de abril, segundo a UEFA.

Presença dos torcedores

De acordo com a entidade máxima do futebol europeu, a mesma diz que a decisão de contar com público nos estádios teve como base a projeção de melhoria na situação sanitária de cada região, bem como a diminuição de casos e aceleração da vacinação. Em seu site oficial, a UEFA detalha as exigências de cada país e diz que enviará por e-mail informações para cada um de seus requisitos.

Ingressos

Os torcedores que desejarem devolver os bilhetes comprados antes da pandemia poderão fazê-lo até o dia 22 de abril e após essa fase de cancelamento, a UEFA decidirá o que fazer com ingressos excedentes, acima das novas capacidades dos estádios de acordo com os protocolos.