Em sua apresentação nesta última segunda-feira (12) no Flamengo, Renato Portaluppi teve que responder por que não aceitou os convites de Corinthians e Santos. O treinador que chega a Gávea para substituir Rogério Ceni, declarou o seguinte:

"Quando deixei o Grêmio, a primeira coisa que fiz foi entrar em férias. Foram cinco anos, precisava curtir um pouco minha família. Precisava respirar novos ares. Mas não saí do Grêmio pensando no Flamengo. Recusei convites de Santos e Corinthians porque eu precisava de férias. No momento que descansei, apareceu o convite do Flamengo. Essa oportunidade eu peguei; já descansei e estou realizando um grande sonho", respondeu o treinador.

Renato deixou o comando técnico do Grêmio no início desta temporada, após não conseguir classificar o time a fase de grupos da Libertadores, donde então entrou em acordo com a direção logo após a eliminação da competição na fase pré-classificatória.

Renato Portaluppi no Flamengo

Agora de casa nova, após suas "merecidas" férias, Renato irá estrear na casa-mata do Flamengo diante do Defensa y Justicia, pelas oitavas de final da Libertadores da América, nesta quarta-feira (14), na Argentina, a partir das 21h30 (de Brasília).

Antes desta estreia como treinador do Mengão, Renato ainda nesta última segunda-feira comandou o primeiro treino do Flamengo, já visando a partida de ida pelas oitavas de final da Copa Libertadores, diante do time argentino já aqui citado.

Renato e seus comandados embarcam para Buenos Aires na tarde desta terça-feira, após a realização do último treino preparativo, no Ninho do Urubu. Para o jogo da quarta-feira, pela competição sul-americana, o novo técnico do Flamengo não contará com Bruno Henrique e Diego Ribas, que seguem em recuperação de suas respectivas lesões.