Ele aceitou! Sim, depois de recusar a primeira proposta e ver tantos outros irem no mesmo caminho, Luis Felipe Scolari volta ao Cruzeiro para comandar o time em seu pior momento na história do clube.

Tempo de contrato

Com ajuda financeira de patrocinadores que bancarão o salário do treinador, o mesmo acertou contrato com o clube até dezembro de 2022. Sem trabalho desde que deixou o Palmeiras no último ano, Felipão que tinha voltado ao Rio Grande do Sul - sua terra-natal; manteve contato com a direção cruzeirense nos últimos dias e na tarde/noite desta última quinta-feira, confirmou o acerto com o clube mineiro.

Além do próprio presidente cruzeirense e de Deivid que trabalharam nessa "tarefa" de convencer o treinador a voltar a comandar a "Raposa", também contaram com o auxilio de José Carlos Brunoro - com quem Felipão trabalho quando esteve à frente do Palmeiras em 2019.

Felipão não estará à frente do time já nesta sexta-feira, quando o Cruzeiro encara o Juventude, pela 16ª rodada da Série B; neste jogo estarão presentes - mas como expectadores, Paulo Turra (auxiliar) e Carlos Pracidelli (preparador físico); ambos estarão formando a novo comissão técnica do time mineiro.

O novo/velho treinador do Cruzeiro deverá realizar seu primeiro trabalho com o time no próximo domingo, onde daí sim assumirá o comando técnico do clube celeste, que atualmente encontra-se dentro da "Zona de Rebaixamento" da segunda divisão do futebol brasileiro.

Felipão com a assinatura de um contrato longo, não permanecerá apenas no comando técnico do time, mas sim, iniciará a partir de então, um trabalho de "manager" dentro do clube mineiro, aonde chega para substituir Ney Franco, demitido no último final de semana.

Em um vídeo divulgado pelo Cruzeiro, Felipão já falou como "tal", onde destacou o seguinte:

"Não queremos só este ano. Queremos este ano que está terminando, queremos 2021, 2022 e 2023. Vou estar com você dando tudo aquilo que posso dar com a minha contribuição do meu conhecimento, de amizade e tudo aquilo que o Cruzeiro me deu também. Conto com você também".

Luis Felipe Scolari que retorna ao Cruzeiro; dirigiu o time pela primeira vez entre os anos de 2000 a 2001, em 75 partidas naquela época - com 40 vitórias, 23 empates e 12 derrotas; por onde ajudou a "Raposa" a conquista a Copa Sul-Americana de 2001.

Agora, de volta ao clube e ao time, terá que mostrar toda a sua bagagem adquirida ao longo de seus anos como profissional, pois sem dúvida alguma, pegará uma de suas piores missões, onde terá que literalmente realizar um "milagre" com o Cruzeiro, que atualmente ocupa a penúltima colocação na Série B - do Brasileirão 2020, com apenas 12 pontos, em 16 disputados. Lembrando que uma arrancada rumo ao G-4, nesta situação, jamais foi vista na segunda divisão do Campeonato Brasileiro, que é disputada neste modelo desde 2006.