Dedé - zagueiro do Cruzeiro diz que poderá vir a se aposentar em virtude das constantes lesões que o tiraram de campo nos últimos anos. Depois do sacrifício que fez no final de 2019 para ajudar o clube celeste na tentativa de se livrar da "zona de rebaixamento" na Série A - do Brasileirão, o que não foi possível.

O zagueiro operou pela sétima vez um de seus joelhos após ter outro problema na região no final de 2019 e com isso deverá ficar pelo menos seis meses em inatividades - somados aos quase 12 meses que ficou da última vez.

Em entrevista ao canal ESPN Brasil - no programa Bola da Vez, o defensor cruzeirense deu o seguinte depoimento a respeito do assunto:

"Eu fiz realmente de tudo, joguei por 10 jogos batendo osso com osso, sem cartilagem. Esse é até um dos motivos de minha cirurgia ter sido mais agressiva, e agora eu corro risco de não voltar a jogar. Espero que isso não ocorra", revelou Dedé.

Mesmo admitindo o risco de ter que se aposentar, ele disse que não se arrepende do sacrifício feito pelo time e pelo clube no momento e que o esforço que vez no Brasileirão do último ano na tentativa de salvar o Cruzeiro do rebaixamento, valeu à pena.

"Eu sou consciente e estou com a consciência muito tranquila do que fiz pelo Cruzeiro", finalizou.

Com uma história de conquistas pelo clube mineiro - duas Copas do Brasil e dois Campeonatos Brasileiros, Dedé tem poucos jogos pelo time se somado ao tempo de contrato. São 188 partidas, com 15 gols marcados desde 2013. Dos quase sete anos de Cruzeiro, três desses com problemas físicos, principalmente em seus dois joelhos.