Nada feito! Thiago Neves continua como jogador do Cruzeiro. Isso mesmo, depois de pedir na justiça a sua rescisão de contrato com o clube mineiro, o desembargador Manoel Barbosa da Silva - do Tribunal Regional do Trabalho de Minas Gerais - TRT-MG, anunciou sua decisão e o mesmo negou o pedido liminar de rescisão indireta feito pelo armador Thiago Neves de seu contrato com o clube celeste. Na ação, o jogador cobrava R$ 16 milhões do Cruzeiro referente a salários e direitos trabalhistas atrasados, ou seja, não pagos. A informação da decisão da Justiça foi antecipada pela coluna de Ancelmo Gois - do jornal "O Globo".

A decisão da Justiça ainda é cabível de recurso. Thiago Neves possui contrato com o Cruzeiro até dezembro de 2020 e neste mesmo existe uma cláusula de renovação automática para dezembro de 2021 em caso dele alcançar os 42 jogos na próxima temporada. Contudo, o veterano de 34 anos foi afastado do grupo pelo então gestor de futebol - Zezé Perrella, no dia 2 de dezembro. Ele foi vetado da partida contra o Vasco, pela 36ª rodada do Brasileiro, devido a um edema na coxa esquerda. Mesmo assim, compareceu a um show de pagode no Mineirão, no dia anterior, para a irritação do dirigente, que o afastou por tempo indeterminado.



Decisivo nos títulos consecutivos da Copa do Brasil, em 2017 e 2018, Thiago Neves caiu de rendimento em 2019. Fora de campo, envolveu-se em várias polêmicas, tendo criticado de maneira veemente o ex-técnico do clube - Rogério Ceni. Para agravar ainda mais a sua relação com os torcedores, que apreciavam o trabalho de Ceni, o camisa 10 desperdiçou um pênalti na derrota por 1 a 0 para o CSA, no Mineirão, pela 35ª rodada do Brasileiro. Esse lance teve um "peso" significativo na campanha do inédito rebaixamento à Série B.

Um áudio enviado pelo jogador a Zezé Perrella antes do jogo contra o CSA vazou em grupos de WhatsApp. Nesta mesma, o meia-atacante pediu ao dirigente a viabilização do pagamento de 60% do salário pendente e via como certo o triunfo sobre os alagoanos. "Aí você não precisa arrumar uma premiação para ganhar o jogo, porque a obrigação nossa é ganhar esse jogo. Tá louco! Se a gente não ganhar do CSA, pelo amor de Deus".

Mesmo com seu lado complicado junto ao clube, Thiago Neves terminou o Brasileiro como artilheiro do Cruzeiro - com seis gols em 27 partidas. No clube desde janeiro de 2017, ele marcou 41 gols e deu 23 assistências em 151 jogos, tendo ainda conquistado quatro títulos neste período: dois do Campeonato Mineiro (2018 e 2019) e duas Copas do Brasil (2017 e 2018). Antes de acionar a Justiça, Thiago chegou a cogitar reduzir o salário para disputar a Série B em 2020.