Está confirmado, Zezé Perrella não é mais dirigente do Cruzeiro - o comunicado foi feito na manhã desta quinta-feira através de uma coletiva, onde ele diz sair com a "consciência tranquila".

"Eu saio hoje do Cruzeiro com minha consciência tranquila que tentei fazer o melhor, a minha vida inteira eu dediquei ao clube e agora é esse o desfecho", declarou o agora ex-dirigente cruzeirense.

Na mesma entrevista, Perrella afirmou que não volta mais ao cargo de presidente do Conselho Deliberativo do Cruzeiro - função essa que deixou no início desta semana.

"Eu não volto para a presidência do Conselho, porque parece que estou retaliando, porque o Wagner me desligou. Eu não gostaria de comandar esse processo. Dalai é uma figura absolutamente equilibrada e após conversa que tive com ele, me afirmou que irá colocar em votação o afastamento do senhor Wagner Pires de Sá e de seus dois vice-presidentes. O Conselho é quem irá decidir. Eu não volto ao futebol, mas precisamos fazer isso urgente. Cara nova, que não tem desgaste. O Cruzeiro tem que ter paz", finalizou.

Perrella antes de deixar "os cargos" que ocupava dentro do clube em questão tentou convencer o presidente Wagner Pires de Sá a renunciar, só que esse declarou que permanecerá; por esse motivo ele decidiu por si só deixar a "Raposa".