Em uma campanha promovida em suas redes sociais para mobilizar os torcedores cruzeirenses a comparecerem no jogo desta próxima quinta-feira, às 21h30, diante do CSA, no Mineirão, em partida válida pela 35ª rodada do Brasileirão, o ex-jogador Palinha - campeão da Copa do Brasil de 1996 e da Copa Libertadores de 1997 com o Cruzeiro, lembrou que o torcedor jamais abandonou o clube e responsabilizou os jogadores pelo risco de rebaixamento à Série B.

Depois de ver jogadores como Aristizábal, Alex, Elivélton, Marcelo Ramos e Nonato pedindo apoio à torcida na partida deste meio de semana - tratada como uma decisão pela necessidade urgente de vitória do Cruzeiro, o ex-meia preferiu dirigir o seu discurso aos jogadores e foi duro nas críticas.

"Hoje eu vi várias manifestações dos meus companheiros, que jogamos juntos aí no Cruzeiro, pedindo apoio da torcida. E a torcida do Cruzeiro sempre prestigiou. Nós entramos em situações difíceis também, principalmente na Libertadores - de 1997, onde fomos campeões, resolvendo nossos problemas dentro de campo e jogando. E não falando da forma como esse grupo atual está falando. Falam muito, jogam pouco e têm que ter um pouco mais de respeito pela camisa do Cruzeiro. Essa situação que o Cruzeiro vive hoje é culpa somente dos jogadores", disse Palhinha.

O ex-camisa 10 do Cruzeiro tirou da torcida a responsabilidade de reerguer o time no Campeonato Brasileiro e cobrou nova postura dos jogadores dirigidos por Abel Braga.

"Então, vocês, dentro de campo, têm que dar um jeito de sair dessa situação e só vão sair jogando futebol. E não falando do jeito que estão falando e buscando culpados em outros lugares. Os culpados são vocês, jogadores. A torcida do Cruzeiro vai prestigiar, com certeza e vocês têm que resolver isso daí, ok? Um abraço para todos vocês e que possam fazer que o Cruzeiro saia dessa situação", concluiu.

No mesmo ano (1997) em que por muito pouco não passou da fase de grupos da Libertadores - posteriormente conquistada, o Cruzeiro também correu risco de rebaixamento, mas terminou em 20º entre os 26 participantes. Naquela edição, caíram à Segunda Divisão: Bahia, Criciúma, Fluminense e União São João de Araras.

Nesta edição atual do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro ocupa a 17ª colocação, com 36 pontos, tendo quatro rodadas para tentar evitar a queda inédita à Série B. Os principais concorrentes contra o rebaixamento são: 16º - Ceará - 37 pontos, 15º - Fluminense - 38 pontos e 14º - Botafogo - 39 pontos. Matematicamente, apenas o Avaí teve o descenso definido. Chapecoense e CSA têm remotas chances de escapar e já podem serem rebaixados na rodada deste meio de semana.

Vejam abaixo a tabela de classificação e os jogos desta quarta e quinta-feira válidos pela 35ª rodada do Brasileirão 2019:

Único
Classificação P J V
1 Flamengo 90 38 28
2 Santos 74 38 22
3 Palmeiras 74 38 21
4 Grêmio 65 38 19
5 Athletico 64 38 18
6 São Paulo 63 38 17
7 Internacional 57 38 16
8 Corinthians 56 38 14
9 Fortaleza 53 38 15
10 Goiás 52 38 15
11 Bahia 49 38 12
12 Vasco 49 38 12
13 Atlético-MG 48 38 13
14 Fluminense 46 38 12
15 Botafogo 43 38 13
16 Ceará 39 38 10
17 Cruzeiro 36 38 7
18 CSA 32 38 8
19 Chapecoense 32 38 7
20 Avaí 20 38 3
Brasileirão Série AFase única
Rodada 38
08/12 - 16:00 - Beira-Rio
INT 2 x 1 CAM
08/12 - 16:00 - Mineirão
CRU 0 x 2 PAL
08/12 - 16:00 - Castelão (CE)
FOR 2 x 1 BAH
08/12 - 16:00 - Arena Corinthians
COR 1 x 2 FLU
08/12 - 16:00 - Vila Belmiro
SAN 4 x 0 FLA
08/12 - 16:00 - Maracanã
VAS 1 x 1 CHA
08/12 - 16:00 - Engenhão
BOT 1 x 1 CEA
08/12 - 16:00 - Ressacada
AVA 0 x 0 CAP
08/12 - 16:00 - Serra Dourada
GOI 3 x 2 GRE
08/12 - 16:00 - Rei Pelé
CSA 1 x 2 SPA
Ver tabela completa