Irritado com o atual momento vivi pelo Cruzeiro fora dos gramados, o treinador aqui em questão não cravou sua permanência para a temporada 2021. Mesmo tendo contrato até o final de 2022, Luiz Felipe Scolari não descarta pedir as "contas" após o término do Campeonato Brasileiro - Série B.

Conforme apurou o site "GE", Felipão está descontente com promessas a ele não cumpridas quando da assinatura de contrato, entre essas, a obrigação de manter os salários em dia; algo que não ocorre há dois meses, isso sem falarmos no pagamento do 13º salário, que também estaria atrasado.

Além desses atrasos, outra situação que estaria deixando o treinador Felipão chateado, diz respeito a uma nova punição imposta ao clube, agora por parte da Câmara Nacional de Resolução de Disputas, que proíbe o Cruzeiro novamente de registrar novos atletas profissionais e de base.

De olho em futuros nomes

Sabedores do descontentamento de Luiz Felipe Scolari e cientes da possibilidade deste vir a deixar o clube ao final da Série B - do Brasileirão 2020, estaria já a direção atenta ao mercado, aonde vem observando possíveis substitutos que tenham sobretudo experiência na segunda divisão do futebol brasileiro. Lisca e Guto Ferreira seriam as duas primeiras opções, porém, a direção não confirma nenhum nome.