Acordo fechado! Sim, o Cruzeiro anunciou na manhã desta sexta-feira que firmou acordo com o atacante Fred - atual Fluminense, no valor de R$ 25 milhões a título de indenização por rescisão de contrato de trabalho e quitação do FGTS.

Com o acordo firmado entre as partes, o atleta prometeu retirar duas ações que movia na justiça contra o clube mineiro: uma de aproximadamente R$ 78 milhões e outra de R$ 3.354.726,07 - totalizando assim algo próximo a R$ 82 milhões.

Já o valor acordado entre Fred e Cruzeiro, de R$ 25 milhões será pagos da seguinte forma:

1º- R$ 24.400.000,00 - em 61 parcelas iguais no valor de R$ 400.000,00;

2º - R$ 600.000,00 - em 12 parcelas de R$ 50.000,00, por meio de deposito direto na conta vinculada ao FGTS.

De acordo com as informações a respeito do assunto, a primeira parcela no valor de R$ 400.000,00 será paga ao atacante do Fluminense no dia 15 de janeiro de 2022 - com correção monetária ao longo do tempo de acordo, sendo esse reajustado conforme o IPCA.

Tolerância no pagamento com multa de 1%

Em caso de atraso nos pagamentos das parcelas, haverá neste caso, tolerância de até cinco dias corridos, onde após o mesmo, haverá a incidência de multa de 1% ao mês aplicada sobre o valor de cada parcela em atraso, sem embargo da correção pelo IPCA.

Fred no Cruzeiro

Fred chegou ao Cruzeiro em 2017, após ter rescindido seu contrato com o Atlético-MG, em um acordo firmado com Wagner Pire e Itair Machado, onde esses prometeram pagar ao atleta um salário de R$ 800 mil e mais luvas de R$ 10,4 milhões - além de bônus por metas alcançadas, mas algo que fora comprido somente em partes

Nesta sua segunda passagem pela "Raposa", o camisa 9 marcou 25 gols em 69 jogos disputados. No ano de 2018, Fred pouco fez pelo Cruzeiro, visto sua lesão no ligamento cruzado anterior do joelho direito, que o deixou de fora dos gramados por até seis meses.

Já no ano seguinte, seu último pelo Cruzeiro, atuou bem no primeiro semestre, ficando com a artilharia do Campeonato Estadual, com 12 gols, onde ainda balançou as redes por 4 vezes na Libertadores daquele ano. Porém, no segundo semestre, caiu de produção, especialmente no Brasileirão, não conseguindo assim ajudar o time a se livrar do rebaixamento.